Topo

UOL Esporte vê TV


"Jorge Jesus é pé de rato perto do Luxemburgo", afirma Neto

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/11/2019 13h51

Após exaltar o técnico Vanderlei Luxemburgo em suas redes sociais por conta do empate entre Vasco e Flamengo, Neto voltou a falar sobre o técnico cruz-maltino. Na abertura do Os Donos da Bola desta quinta-feira, o apresentador comparou Luxa ao rubro-negro Jorge Jesus e criticou a imprensa por 'pegar no pé' do vascaíno.

"Chupa quem é contra o Luxemburgo! Principalmente aqueles que acham que inventaram futebol por causa de estatística. Nada contra quem tem estatística, até porque fato é fato. (...) Jorge Jesus é pé de rato perto dele. O único cara que é melhor que o Luxemburgo infelizmente não está mais aqui, que é o William Andrade. Os demais, não chegam a 50% do Luxemburgo", disse o ex-jogador.

"Ninguém sabe de bola mais que o Luxemburgo, e eu duvido, se o Guardiola estivesse no Vasco, se o Jorge Jesus estivesse no Vasco, se faria o que o Luxemburgo fez esse ano. O Luxemburgo tirou o Vasco do rebaixamento", completou.

Na sequência, Neto cornetou a imprensa por não valorizar o feito de Luxemburgo no jogo de ontem, válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, e alfinetou os estrangeiros J. Jesus e J. Sampaoli.

"Vocês tiram sarro do Luxemburgo. Vocês não respeitam a história do cara. Mas aí, vocês dão moral para o Jorge Jesus, que chegou ontem. Mas o Luxemburgo, como tem muita gente que não gosta dele, aí a imprensa, que acha que entende de futebol, pega no pé dele e fala que não fez mais do que a obrigação. Quem não faz mais do que a obrigação é o Jorge Jesus, o Jorge Sampaoli, que não ganhou nada. Se fosse o Luxemburgo que tivesse perdido para o River Plate do Uruguai, no Pacaembu, estava todo mundo matando ele", falou o apresentador.

"Quem deu uma baita sorte foi o Jorge Jesus, que todo mundo paga pau para ele. Não vou dizer que não é bom treinador, é muito bom, mas não chega aos pés do Luxemburgo. (...) Eu não trabalhei com o Luxemburgo, mas eu comentei jogos durante 20 anos. O único treinador que eu vi mexer na hora, fazer um jogador medíocre virar craque... Eu já vi ele fazer coisas que outros não tiveram capacidade", concluiu.

UOL Esporte vê TV