Topo

Inter define posição prioritária para reforçar o time em 2020

Eduardo Coudet deverá comandar o Internacional em 2020 e receberá reforços - Divulgação/Racing
Eduardo Coudet deverá comandar o Internacional em 2020 e receberá reforços Imagem: Divulgação/Racing

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

14/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O Internacional considera a contratação de um atacante de velocidade a prioridade para 2020.
  • O clube entende que este tipo de jogador pode resolver partidas em jogadas individuais.
  • No entanto, reconhece que o valor de mercado deste perfil é mais alto.
  • Com a saída de Nico López em 2020, Eduardo Coudet poderá receber ao menos um estrangeiro.

O Internacional já trabalha a temporada 2020. Com a expectativa da chegada de Eduardo Coudet, a direção prepara um diagnóstico profundo do elenco para ganhar contribuição do novo treinador. E neste ritmo, a posição prioritária já está definida: um atacante de velocidade.

O Colorado entende que é necessário ter um jogador diferente dos demais. "Fora do comum" para definir os jogos. A avaliação interna é que este tipo de atleta é o responsável por resolver a maioria dos jogos.

Ou seja, se tiver como fazer um investimento mais alto, uma "extravagância" para os parâmetros estabelecidos, o Internacional fará em um jogador destas características.

Exemplos de sucesso sobram pelo país. Bruno Henrique e Gabigol no Flamengo, Everton no Grêmio, Dudu no Palmeiras, Soteldo e Marinho no Santos, jogadores que podem, em um lance individual ou coletivo, encaminhar bons resultados.

Atento a este perfil de jogadores, o Internacional mantém conversas nos bastidores e está com radar atento para futuras investidas. No entanto, entende que atacantes deste perfil são mais caros e demandariam esforço de mercado.

Atualmente, os atacantes de velocidade que atuam pelos lados alternam titularidade sem se manterem por mais tempo. Hoje, Pottker é titular por um lado, Patrick, originalmente volante, do outro. D'Alessandro já jogou aberto na direita ao longo do ano, mas é preferencialmente meia, como Sarrafiore. Já Parede, Neilton, Wellington Silva e Nico López tiveram suas oportunidades e oscilaram na função.

O Inter crê, internamente, que a equipe precisa de mais velocidade com e sem a bola para atingir o sucesso esperado.

Saída de Nico

Como informou o UOL Esporte, a saída de Nico López está alinhada. E ela, combinada com o fim do empréstimo de Tréllez, abre uma vaga de estrangeiro na equipe. A situação abre a perspectiva de atender ao menos um pedido de Eduardo Coudet, que deve assumir a equipe no início do ano que vem.

Internacional