Topo

Caetano isenta Zé Ricardo e fala que fase do Inter "não é ruim, é péssima"

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 22h49

Primeiro representante do Internacional a conceder entrevista na Arena Castelão, em Fortaleza, após a derrota de 2 a 0 para o Ceará, na noite de hoje (7), pelo Campeonato Brasileiro, o diretor executivo Rodrigo Caetano não poupou críticas ao desempenho da equipe. O discurso depois seria repetido, de forma mais atenuante, pelo técnico Zé Ricardo. O treinador, aliás, foi poupado pelo dirigente em meio à situação do time.

"Não vou ficar comparando profissionais aqui", disse Rodrigo Caetano ao ser questionado sobre o antecessor Odair Hellmann. "O Ricardo veio cumprir uma missão até o fim do ano. O primeiro resultado dele foi positivo fora. A partir de então todos sabemos que somos avaliados pelos resultados", acrescentou, se referindo à estreia do atual treinador com vitória de 3 a 2 sobre o Bahia, em Salvador, há uma semana e meia.

Passado o triunfo sobre o Bahia, o Internacional vive jejum de três partidas sem vitória. Foi um empate em casa com o Athletico-PR, algoz da final da Copa do Brasil, e duas derrotas consecutivas como visitantes primeiro para o arquirrival Grêmio e agora diante do Ceará.

"Nossa fase não é ruim, é péssima", sentenciou o diretor executivo. "Uma sequência negativa num momento decisivo, pontos para trás, com todo o respeito aos adversários, mas principalmente em relação à nossa própria performance. Além de não termos jogado bem hoje, apesar da posse, das alterações ofensivas do Zé Ricardo, não tivemos competência para ganhar", completou.

Assumindo a frente dos microfones logo depois da entrevista de Caetano, o técnico Zé Ricardo tentou explicar o baixo desempenho do Inter diante de um Ceará que, não fossem os três pontos desta noite, teria terminado a rodada na zona de rebaixamento.

"De forma geral não fizemos um bom jogo. É um momento sensível. Precisamos levantar e olhar para frente porque o campeonato continua. A gente não tem de ficar inventando desculpa quando não produzimos o que poderíamos ter produzido aqui", iniciou.

"Tivemos alguns momentos bons na partida, mas não se sustentaram e não conseguimos construir volume de jogo para superar o Ceará. Aqui é difícil, eles vêm fazendo boas partidas. Viemos para o jogo sabendo o que cada um deveria fazer, mas não conseguimos render. Quando não cria volume no que se propõe, é abaixo do esperado", finalizou.

Na saída do gramado do Castelão, logo após o apito final, o atacante colorado Guilherme Parede foi o único jogador da equipe a parar, ainda que brevemente, para falar com a imprensa. Substituto do volante Bruno Silva na principal "alteração ofensiva" citada por Rodrigo Caetano, ele subiu o tom para criticar o desempenho do Inter: "Tem que reconhecer. Fizemos um mal jogo, é erguer a cabeça. Temos que ter vergonha na cara. Não podemos perder do jeito que perdemos aqui, não."

Questionado sobre a declaração de Parede, em pergunta que especulava possível atrito de vestiário no elenco colorado, Caetano colocou panos quentes e fez menção ao vice-campeonato da Copa do Brasil, amargado há quase dois meses frente ao Athletico.

"Vou repetir: é natural, quando perde, que se especule 'n' motivos. Nosso motivo é que perdemos performance, não estamos jogando bem nem conseguindo superar adversários. Esse mesmo grupo que teve oportunidade de vencer a Copa do Brasil e mostrou uma irregularidade no Brasileiro. Precisamos encontrar solução dentro de campo e do vestiário. Te afirmo que existe boa relação, profissionalismo e uma indignação por conta desses resultados. Muitas vezes o atleta sai de campo de cabeça quente, mais por indignação aos resultados adversos", discorreu.

O Internacional volta a campo às 16h do próximo domingo (10), no Beira-Rio, contra o Fluminense, pela 32ª rodada do Brasileirão. Com o resultado adverso registrado em Fortaleza, o Colorado caiu para a oitava posição e deixou a zona de classificação à Libertadores.

Errata: o texto foi atualizado
O atacante do Internacional se chama Guilherme Parede e, não, Guilherme Paredes, como havia sido informado. A informação foi corrigida.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Internacional