Topo

Mancini diz contar com Cazares, mas o trata como reserva do Atlético-MG

Juan Cazares, meia-atacante do Atlético-MG, esteve apenas 48 minutos em campo com Vagner Mancini - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Juan Cazares, meia-atacante do Atlético-MG, esteve apenas 48 minutos em campo com Vagner Mancini Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

05/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Juan Cazares foi titular absoluto com Levir Culpi e Rodrigo Santana, técnicos do time entre janeiro e outubro de 2019
  • Com a chegada de Vagner Mancini, jogador perdeu espaço e esteve em campo por 48 minutos, sempre entrando no segundo tempo
  • Equatoriano ficou fora de três partidas por suspensão, mas não teve chances como titular nos dois jogos que esteve à disposição
  • Em que pese a ausência do time, Cazares é tratado como jogador importante por Vagner Mancini: "conto com ele no dia a dia"

Juan Cazares tinha vaga cativa no Atlético-MG com Levir Culpi e Rodrigo Santana, técnicos que estiveram à frente do time entre janeiro e outubro. A condição é oposta com Vagner Mancini. O dono da camisa 10 não esteve entre os titulares em nenhuma das cinco partidas sob a batuta do treinador, mesmo que o discurso seja de valorização ao equatoriano.

O meia-atacante teve que cumprir suspensão em três dos cinco jogos com Mancini no comando. Ele esteve fora no empate com o CSA, na derrota para o São Paulo e do novo empate contra o Fortaleza. Quando esteve à disposição da comissão técnica, o atleta ficou entre os suplentes, mas sempre entrando no decorrer do jogo. No triunfo sobre o Santos, ele ficou em campo por três minutos. No revés para a Chapecoense, Cazares jogou por todo o segundo tempo.

Mesmo que amargue a reserva desde a chegada do treinador à Cidade do Galo, o equatoriano é apontado como um nome importante para o decorrer da temporada.

"O Cazares é um atleta dotado de uma qualidade excelente. É um atleta selecionável pelo seu país. Então, acabei chegando, e ele estava suspenso. Ele ficou suspenso novamente, não teve sequência, mas é um jogador que conto no dia a dia da equipe até o fim do ano", disse Vagner Mancini.

A ausência de Cazares contrasta com o retorno de Rómulo Otero à equipe. O venezuelano passou a jogar como titular após a chegada de Mancini. No jogo de amanhã, às 20h (de Brasília), diante do Goiás, é possível que Cazares siga entre os reservas.

Em Belo Horizonte desde janeiro de 2016, o equatoriano tem compromisso com o Atlético até dezembro de 2020. Ele chegou a renovar o seu compromisso no decorrer da passagem pela Cidade do Galo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Atlético-MG