Topo

De olho em arrancada, Palmeiras revê adversário que ajudou a começar crise

No primeiro turno, Ceará venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Castelão - Pedro Chaves/AGIF
No primeiro turno, Ceará venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Castelão Imagem: Pedro Chaves/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

02/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Ceará acabou com invencibilidade de 33 rodadas do Palmeiras no primeiro turno
  • Derrota veio após eliminação na Copa do Brasil e ajudou a iniciar crise
  • Agora, Palmeiras tenta embalar com Mano Menezes de olho em arrancada
  • Além de vencer, Verdão precisa "secar" Flamengo, que pega o Corinthians amanhã

Foi em 20 de julho que o Ceará venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Castelão, acabou com uma invencibilidade de 33 rodadas do adversário no Campeonato Brasileiro e ajudou a iniciar uma crise que culminaria na demissão de Luiz Felipe Scolari um mês e meio depois. Hoje, às 19h, no Allianz Parque, o Verdão reencontra o algoz em um cenário bem diferente, de olho em uma arrancada sob o comando de Mano Menezes para tentar diminuir mais a diferença para o líder Flamengo.

O tropeço do Rubro-Negro na rodada passada, ao ceder um empate nos acréscimos para o Goiás, aumentou os ânimos alviverdes. Os paulistas sabem que a diferença para o primeiro lugar ainda é grande (oito pontos), mas, com um confronto direto marcado na 36ª rodada, ficou mais possível sonhar com uma reviravolta histórica na reta final.

Para isso, porém, será preciso devolver para o Ceará o resultado do primeiro turno. Em julho, o Vozão encerrou a longa série invicta do time de Felipão, à época ainda líder do Brasileiro, com gols de Mateus Gonçalves e Leandro Carvalho. Três dias antes, o Palmeiras havia sido eliminado nos pênaltis nas quartas de final da Copa do Brasil pelo Internacional, no que foi o primeiro baque do caos pós-Copa América.

A situação só piorou depois. O Palmeiras completou sete rodadas sem vencer no Brasileiro, perdendo a liderança para o Flamengo, que dominou o Verdão em 1º de setembro no Maracanã e fez 3 a 0, no jogo que foi o estopim para a demissão de Felipão. Em meio a essa sequência, o time ainda foi eliminado da Libertadores ao perder no Pacaembu por 2 a 1 para o Grêmio, também nas quartas de final.

A chegada de Mano Menezes fez a equipe retomar um pouco do desempenho que havia perdido e, entre altos e baixos, o treinador tem tentado mudar o estilo de jogo para algo mais voltado à troca de passes e à construção paciente de jogadas. A melhor exibição sob seu comando, porém, foi nos 3 a 0 sobre o São Paulo na última rodada, quando o time ficou confortável com elementos que já eram fortes com Felipão: jogo direto e contra-ataque.

Embalado pela grande atuação no clássico, o Palmeiras deve ter mudanças mínimas contra o Ceará. A única alteração provável é a saída de Marcos Rocha, que deve ser preservado por desgaste físico; Jean e Mayke disputam a vaga na lateral direita. No ataque, Luiz Adriano pode voltar a ser relacionado após cinco rodadas fora por lesão, mas Deyverson, em bom momento, deve ser mantido entre os titulares.

E é claro que, além de vencer o Ceará em casa, o Palmeiras terá que "secar" o Flamengo para tentar reduzir ainda mais a vantagem rubro-negra na ponta da tabela. Os cariocas entram em campo amanhã, às 16h, contra o Corinthians, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras x Ceará

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 2 de novembro de 2019 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Marcus Vinícius Gomes (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Bruno Henrique e Felipe Melo; Gustavo Scarpa, Dudu e Zé Rafael; Deyverson. Técnico: Mano Menezes

Ceará: Diogo Silva; Fabinho, Valdo, Eduardo Brock e Samuel Xavier; William Oliveira, Pedro Ken e Ricardinho; Thiago Galhardo, Felipe Silva e Bergson. Técnico: Adilson Batista

Palmeiras