PUBLICIDADE
Topo

Autor do gol, Sánchez admite "um pouco de raiva" por ficar na reserva

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

31/10/2019 21h34

Classificação e Jogos

O meia Carlos Sánchez marcou o gol da vitória do Santos sobre o Bahia na noite de hoje, na Vila Belmiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Reserva diante do Corinthians, o uruguaio foi pivô de reclamações da torcida por não ter entrado em campo.

Na saída do gramado, o camisa 7 afirmou que Sampaoli é quem decide os atletas que entram em campo, mas não escondeu a frustração por não ter atuado no clássico.

"Trabalho no dia a dia para que o técnico me escale. Depende dele. Temos que trabalhar sempre bem, sem cruzar os braços. Um pouco de raiva, mas temos que ter tranquilidade. Lutar, fazer um bom trabalho e depende da gente assimilar se jogar ou não", disse Sánchez na saída do gramado ao Premiere.

Artilheiro do time no ano, com 15 gols, e líder de assistências da equipe, com oito, o uruguaio afirmou que sua relação com o treinador argentino é boa e que respeita as decisões do comandante.

"Eu falo sempre com ele (Sampaoli). Temos boa relação. Se ele pensa em outro jogador que pode estar melhor ou com outra característica, tudo bem. Depende dele me colocar ou não. Quero somar. Apoiamos o trabalho dele", afirmou.

O Santos volta a campo neste domingo para enfrentar o Botafogo, às 19h, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória de hoje, o Peixe abriu seis pontos de vantagem para o São Paulo, quarto colocado do torneio nacional.

Santos