Topo

Por que Botafogo tem dificuldades para definir novo treinador

Bruno Lazaroni poderá ser técnico interino até o fim do Brasileiro após demissão de Barroca - Vitor Silva/Botafogo
Bruno Lazaroni poderá ser técnico interino até o fim do Brasileiro após demissão de Barroca Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/10/2019 12h00

O Botafogo demitiu Eduardo Barroca após somar a décima derrota nos últimos 16 jogos. O departamento de futebol era contra a saída do profissional, mas a ordem veio de cima com a tutela do presidente Nelson Mufarrej. Agora, a cúpula do futebol tenta resolver o problema e definir o novo comandante. Mas há uma série de problemas que impedem um acerto imediato.

O primeiro deles é a falta de um consenso. Por mais que alguns nomes agradem, nenhum deles é unanimidade. Enderson Moreira é um exemplo claro disso. Por mais que alguns integrantes da diretoria gostem da possibilidade, outros discordam e dizem que o profissional tem relacionamento conturbado no vestiário.

Com a falta de consenso, os dirigentes chegam à conclusão de que não há tantos nomes disponíveis no mercado. Pelo menos não há nenhum que esteja disponível, dentro da realidade do Botafogo e que agrade em cheio à cúpula do futebol.

Os que agradam estão empregados, o que torna a negociação muito mais difícil. Um exemplo disso é Alberto Valentim. O treinador teve boa passagem, mas atualmente comanda o Avaí, com quem tem contrato até o fim do ano. Além disso, o time catarinense já projeta renovar com o profissional para a próxima temporada independentemente de um possível rebaixamento.

Outra situação é a realidade do Botafogo. Cuca é o preferido da torcida, que lembra com saudosismo da passagem do treinador pelo clube há mais de uma década. O treinador, porém, não parece disposto nesse momento. Um cartola do Alvinegro chegou a acionar o treinador para sondar a possibilidade, mas a ligação não passou de dois minutos de duração. O autor do "carrossel alvinegro" agradeceu, mas dispensou.

Cuca, inclusive, seria um caso bem atípico. Caso aceitasse poderia até mesmo ser mantido para 2020, quando o Botafogo dará início ao projeto dos irmãos Moreira Salles, que contará com investidores. Isso dará mais dinheiro e tranquilidade para o clube pagar as contas.

Esse cenário, no entanto, não ajuda no presente. Até atrapalha. Isso porque um treinador que fosse contratado hoje não teria qualquer garantia que seria mantido para a próxima temporada. Nesse caso, teria que assinar um contrato de dois meses aproximadamente. A situação pouco agrada e, mais que isso, afasta bons nomes do clube.

Por conta disso tudo existe uma possibilidade real de o Botafogo seguir com Bruno Lazaroni como técnico interino até o fim da competição. Com 27 pontos, o Alvinegro tem ainda boas chances de escapar do rebaixamento, principal objetivo da temporada. Tudo dependerá da partida contra o Goiás, nesta quarta, no Nilton Santos.