Topo

Rodriguinho volta após 4 meses e vira opção no Cruzeiro para encerrar jejum

Meia já está treinando com o grupo e pode ser novidade na lista de relacionados para a partida de amanhã contra o Inter - Thomás Santos/AGIF
Meia já está treinando com o grupo e pode ser novidade na lista de relacionados para a partida de amanhã contra o Inter Imagem: Thomás Santos/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

04/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Rodriguinho não atua desde o dia 26 de maio, contra a Chapecoense
  • Previsão de recuperação era de oito a 12 semanas
  • Jogador já treina com o grupo e poderá ser relacionado neste sábado
  • Abel terá decisão para fazer sobre como utilizar o jogador

O Cruzeiro poderá contar com uma novidade na partida deste sábado, contra o Internacional, no Mineirão. Após quatro meses fora de combate, o meia Rodriguinho está próximo pelo menos de ficar entre os atletas relacionados de Abel Braga. Além de uma nova opção na criação das jogadas, o retorno do jogador poderá auxiliar também nas finalizações, já que a chegada à grande área é uma das suas especialidades. A característica será mais que bem-vinda, principalmente por causa do momento ofensivo do time, que está há mais de um mês sem marcar gols com a bola rolando.

Rodriguinho não atua desde o dia 26 de maio, contra a Chapecoense, adversário celeste daqui a três rodadas no Brasileirão. Ele foi submetido a uma cirurgia para tratar uma hérnia de disco na coluna lombar. A previsão inicial de retorno era de até três meses, mas o jogador tem recebido atenção especial antes de voltar aos gramados 'zerado'. O histórico de problemas na coluna, assim como a falta de ritmo de jogo ideal, ajudou a contribuir para sua queda brusca de rendimento no segundo semestre.

Para se ter uma ideia da importância de Rodriguinho, ele não atua há mais de quatro meses e ainda é o vice-artilheiro do time na temporada. A maioria dos seus oito gols foram marcados no estadual ou na fase de grupos da Libertadores, antes de começar a apresentar perda do condicionamento físico, durante o início do Brasileirão.

O poder de criação de Rodriguinho para municiar os atacantes e a sua facilidade de pisar na área e finalizar a gol também poderão ajudar o Cruzeiro a dar fim a um jejum de seis jogos. Desde o início de setembro, a Raposa não marca um gol com a bola rolando. O último deles acontece com Mauricio, diante do Vasco. Depois disso, a equipe só balançou as redes contra o Grêmio (Fred) e Flamengo (Thiago Neves), ambas de pênalti.

Coincidentemente, enquanto Rodriguinho voava no início do ano, Thiago Neves visitou o departamento médico. Já no segundo semestre, o cenário se inverteu. A possibilidade de ver os dois juntos em campo sempre foi levantada pela torcida, mas foi pouco testada por Mano Menezes, técnico na ocasião. Daqui para frente, além de dar sua cara ao time, Abel também terá o mesmo dilema para resolver no setor ofensivo.