Topo

Guarín é apresentado e revela que Aristizábal o intermediou com Vasco

Fredy Guarín é apresentado oficialmente pelo Vasco e vestirá a camisa 13 cruzmaltina - Dikran Júnior / Vasco
Fredy Guarín é apresentado oficialmente pelo Vasco e vestirá a camisa 13 cruzmaltina Imagem: Dikran Júnior / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

03/10/2019 12h02

Resumo da notícia

  • Guarín foi apresentado hoje (3) em um hotel na Barra da Tijuca (RJ)
  • Volante revelou que o ex-atacante colombiano Aristizábal "intermediou" o contato com Luxa
  • Luxa foi treinador de Aristizábal no Cruzeiro, em 2003, quando foram campeões brasileiro, mineiro e da Copa do Brasil
  • Guarín precisará de pelo menos 10 dias para poder estrear pelo Vasco

O volante Fredy Guarín foi apresentado oficialmente pelo Vasco hoje (3) de manhã em um hotel na Barra da Tijuca (RJ). Acompanhado da esposa Sara e do filho Jacobo, o colombiano de 33 anos revelou que o ex-atacante de seu país Aristizábal fez um "meio de campo" entre ele e o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Luxa foi treinador de Aristizábal no Cruzeiro, onde conquistaram em 2003 a "tríplice coroa" (Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Campeonato Mineiro). O treinador ligou para o seu ex-comandando e pediu para que ele intermediasse um contato com Guarín.

"É engraçada a situação que vivi. Foi muito rápida a decisão. Eu estava em viagem com a minha família e o Aristizábal me ligou e me perguntou se eu queria vir jogar no Vasco, e eu falei que iria escutar. Ele disse: 'o mister (Luxa) vai te ligar'. Falamos dez minutos e ele me convenceu", revelou.

Em seguida, Guarín conversou com sua família e bateu o martelo em aceitar o desafio de jogar pelo Vasco até o fim desta temporada:

"Pedi dez minutos para conversar com a minha família. Minha mulher ouviu a conversa com o mister e disse que sim. São elas que mandam, né? (risos)".

O volante revelou também que tinha uma proposta para jogar nos Estados Unidos, mas a conversa com Luxemburgo pesou em sua decisão.

"Eu tinha proposta de jogar nos EUA. Foi uma decisão de família. Há um tempo que estava pensando em viver nos EUA. Meu filho menor é americano. É um projeto de vida. Queria ficar para o início de 2020 e jogar lá, mas no momento em que o Luxemburgo ligou, me convenceu", declarou.

Quer jogar logo

O colombiano está sem atuar desde o início de julho e a preparação física do Vasco acredita que ele deva precisar de uns dez dias para estar apto. Para o volante, porém, a ideia é jogar o quanto antes.

"Se fosse por mim já estava no campo. Quero estar bem para poder fazer as coisas bem. Me preparar no tempo mais rápido possível para chegar num bom nível em campo", declarou.

Negou contato direto com o Fla

Antes de acertar com o Vasco, Guarín chegou a negociar com o rival Flamengo. O volante, porém, garante que nunca conversou diretamente com os dirigentes rubro-negros:

"Nunca falei diretamente com a diretoria do Flamengo. Quem falou foi meu empresário, que esteve em contato com eles. Nunca consegui falar com eles".