Topo

Seleção Brasileira


Tite diz que pretende dar oportunidade para atletas jovens

Do UOL, em São Paulo

20/09/2019 11h14

O técnico Tite convocou hoje (20) os atletas que vão disputar os amistosos da seleção brasileira contra Senegal e Nigéria, que serão realizados nos dias 10 e 13 de outubro, respectivamente, em Cingapura.

Em sua primeira frase na coletiva de imprensa, Tite explicou que sua convocação serviria como uma fase de preparação e de oportunidade para atletas jovens e que estão surgindo para que eles tivessem boas condições e no mesmo patamar de exigência quando chegassem as competições oficiais, independente de idade ou de quanto tempo eles já tenham tido na seleção.

"É um grande desafio, a seleção brasileira do pouco fazer muito. O pouco é ter oportunidade nos treinamentos, do contato, do feeling de cada um da preparação técnica. Eles podem ter nesse período de seis jogos terem oportunidades, mantendo a estrutura de equipes. Diversos fatores são levados em consideração, o momento é de oportunidade a uma gama de atletas que têm qualidade, que possam nos acompanhar. Dar oportunidade e tempo a todos para jogar é desafiador", explicou o técnico.

Matheus Henrique, do Grêmio, e Renan Lodi, do Atlético de Madri, são dois exemplos de nomes jovens que não estiveram na partida contra Colômbia e Peru e ganharam uma chance agora.

Tite, inclusive, citou que tem tomado mais cuidado na hora de orientar os atletas com menos idade. Na coletiva de imprensa, ele revelou que tomou um puxão de orelha de seu filho.

"Há um grande desafio e uma responsabilidade muito grande nas categorias de base. É preciso entender a maturação física do atleta, a fisiológica, mental... São muitos desafios. Esses dias eu estava cobrando demais o atleta e tomei uma lição do Matheus (filho e auxiliar). Ele me falou: 'olha a idade que você tem e o atleta tem. Ele está amadurecendo'", lembrou.

Santos, goleiro do Athletico-PR, já tem 29 anos, mas foi convocado pela primeira vez. Tite assistiu a jogos do atleta diretamente do estádio e revelou até mesmo um interesse de Rogério Caboclo, presidente da CBF, no futebol do atleta.

"O Santos, nós estávamos assistindo ao jogo da final... A gente estava sentado e o presidente falou: 'Tite, o que tu acha do Santos?' Eu disse: 'ele é um goleiro seguro, discreto e joga muito bem com os pés, fora outras virtudes e informações", revelou.

Mais Seleção Brasileira