Topo

Seleção Brasileira


Tite convoca Gabigol para amistosos; seleção desfalca 5 times no Brasileiro

Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/09/2019 11h09

Resumo da notícia

  • Brasil joga contra Senegal e Nigéria nos dias 10 e 13 de outubro
  • Tite convocou Gabigol, artilheiro do Brasileirão, e mais cinco jogadores que atuam no futebol brasileiro
  • Weverton (Palmeiras), Santos (Athletico), Rodrigo Caio (Flamengo), Matheus Henrique e Everton Cebolinha (Grêmio) foram chamados
  • Renan Lodi (Atletico de Madri) é a maior novidade entre os que atuam fora do Brasil. Danilo (Juventus) voltou a ser lembrado

O técnico Tite convocou hoje (20) a seleção brasileira para os amistosos contra Senegal e Nigéria, que serão realizados nos dias 10 e 13 de outubro, respectivamente, em Cingapura. A maior novidade da lista foi a convocação de Gabigol, do Flamengo, artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Além do atacante, o treinador também chamou o zagueiro Rodrigo Caio, do Flamengo, e outros cinco jogadores que atuam no futebol brasileiro: Weverton, goleiro do Palmeiras, Santos, goleiro campeão da Copa do Brasil pelo Athletico-PR, Daniel Alves, do São Paulo, e a dupla Everton e Matheus Henrique, do Grêmio. "Deixando bem claro que é uma fase de preparação, oportunidades para nas competições oficiais todos estarem no mesmo patamar de exigência", disse Tite.

Com isso, os cinco clubes terão desfalques no Campeonato Brasileiro. Os convocados participam da 23ª rodada do torneio, marcada para os dias 5 e 6 de outubro, mas perdem os jogos da 24ª rodada (9 e 10 de outubro) e da 25ª rodada (12 e 13 de outubro). Com isso, o Palmeiras não terá Weverton contra o Santos, no dia 9, Daniel Alves não joga o clássico contra o Corinthians, no dia 13, mesmo dia em que Gabigol e Rodrigo Caio não enfrentarão o Athletico do também ausente goleiro Santos. O Grêmio de Cebolinha e Matheus Henrique encara Ceará e Atlético-MG nas duas rodadas.

Ao ser questionado sobre a convocação dos atletas do Brasileirão com o campeonato em andamento, Tite citou a pressão para convocar e não convocar alguns atletas. "Eu sinto isso, sim. Na minha resposta, eu não quero ser politicamente correto porque isso é pejorativo. Ser politicamente correto e ser justo são coisas diferentes, há uma diferença grande. Quero ser ético e educado. Tinha torcedor do Flamengo que olhava para mim: 'O Gabriel está jogando muito'. Acompanhei in loco. Eles olharam para mim e falavam: "Pô, Gabigol está jogando muito. Rodrigo está de volta. Olha o Filipe'. Aí, de repente, eu estou assistindo ao jogo, e ele olha para mim e fala: 'Gabriel não! Gabriel, não!' Eu tenho uma responsabilidade grande e quero premiar quem merece. Mas tenho situação de bom senso em relação às equipes. Matheus, Cebolinha. Seguramos na final da Copa do Brasil, pela dimensão. Imagina convocar esses nessa situação?", explicou Tite.

"Eu também sofri isso"

O treinador também respondeu sobre influenciar no resultado do Brasileirão com suas convocações. E lembrou que passou por situações assim quando era treinador do Corinthians. "Eu não posso responder em relação a outras seleções e outras situações. É dar uma dimensão de uma carga excessiva. O que eu trago comigo é que todas as situações que podem ser argumentadas a favor e contra vão estar bem colocadas. Quero respeitar uma pergunta porque manifestou uma tendência e ideia de prejuízo. Existe um outro lado. De seleção brasileira. Daqueles que serão convocados. Eu sei quanto é difícil. Precisamos entregar desempenho e resultado. Fomos campeões da Copa América e 6º no Mundial. Precisamos entregar resultado e eu preciso de preparação. Estou tendo o máximo de cuidado, o máximo de bom senso. O calendário é dos clubes, não só da CBF. Ele é muito mais decisivo numa competição como a Copa do Brasil do que em outro. E um técnico que esteve em clube, dois títulos, 2011 e 2015, e também sofreu isso. E que sabe dimensionar. Mas sabia também que tinha que fazer grupo forte. Há controvérsias, situações que podem ser defendidas das duas partes, cada um busca a opção que achar melhor".

Juninho Paulista, o novo coordenador de seleção da CBF, explicou que a confederação procurou diminuir o número de rodadas em que tirava jogadores dos clubes - nos últimos amistosos, o Brasil jogou na sexta-feira e na madrugada de quarta, mas nesta janela os jogos serão quinta e domingo. "Queríamos que [os convocados] chegassem segunda e treinassem terça e quarta, com jogo na quinta. Com esse cuidado, em uma viagem longa, trouxemos o jogo para quinta e domingo. Os jogadores terão mais um dia de descanso antes de voltar ao clube. Neste período, poderiam perder três jogos. Com esse ajuste de tabela, de quinta e domingo, perderão só dois jogos. Sai na sequência e terça estão nos clubes".

Novidades também entre os estrangeiros

Os convocados dos times brasileiros não foram as únicas novidades da lista de Tite. Nas duas laterais, o treinador trouxe jogadores diferentes. Na esquerda, aparece Renan Lodi, ex-Athletico, que acabou de chegar ao Atletico de Madri, da Espanha. O jogador foi convocado, na última data Fifa, para a seleção olímpica, mas não foi liberado pelo clube espanhol. Lodi estava no radar de Tite desde que começou a se destacar no Paraná. Na lateral direita quem volta a ter chance é Danilo, agora jogador da Juventus. Ele ocupa a vaga que, na convocação passada, foi de Fágner, do Corinthians.

Nos demais nomes, nenhuma novidade. Tite voltou a chamar o goleiro Ederson, do Manchester City, titular com a lesão de Allison, do Liverpool. No meio, Casemiro ganhou a companhia de Fabinho, do Liverpool, além de Arthur, Coutinho e Paquetá. No ataque, voltam Neymar, Richarlison e Gabriel Jesus -- que Tite, em um momento engraçado, esqueceu na sua primeira leitura da lista.

Confira a lista completa:

Goleiros

Ederson - Manchester City
Santos - Athletico-PR
Weverton - Palmeiras

Laterais

Danilo - Juventus
Daniel Alves - São Paulo
Alex Sandro - Juventus
Renan Lodi - Atlético de Madri

Zagueiros

Thiago Silva - PSG
Éder Militão - Real Madrid
Rodrigo Caio - Flamengo
Marquinhos - PSG

Meio-campo

Casemiro - Real Madrid
Matheus Henrique - Grêmio
Fabinho - Liverpool
Arthur - Barcelona
Philippe Coutinho - Bayern de Munique
Lucas Paquetá - Milan

Atacantes

Everton - Grêmio
Neymar - PSG
Richarlison - Everton
Roberto Firmino - Liverpool
Gabigol - Flamengo
Gabriel Jesus - Manchester City

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, o Grêmio encara Ceará e Atlético-MG, pelo Brasileirão, nas rodadas de data Fifa.
Diferentemente do informado na lista de convocados desta matéria, Philippe Coutinho atua no Bayern de Munique, e não no Barcelona. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Seleção Brasileira