Topo

Volpi mostra tranquilidade para renovar com o São Paulo: "zero ansioso"

Tiago Volpi, goleiro do São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Tiago Volpi, goleiro do São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

10/09/2019 18h31

A torcida do São Paulo pode ficar mais calma em relação à permanência de Tiago Volpi. Considerado um dos principais nomes do elenco tricolor, o goleiro está emprestado ao clube até o fim deste ano. O arqueiro mostra tranquilidade ao abordar o assunto. Segundo apurou o UOL Esporte, o time do Morumbi pretende pagar ao Querétaro, do México, os 5 milhões de dólares (cerca de R$ 20 milhões) previstos em contrato para contar com o jogador em 2020.

"Ansioso zero. Eu estou bem tranquilo quanto a esse assunto, porque desde quando eu cheguei, eu já sabia como iria ser. Já sabia que teria uma opção de compra e que ela iria ser definida em dezembro. No contrato está escrito que será definido em dezembro, então até lá eu estou muito tranquilo", disse Volpi, após o treino de hoje (10), no CT da Barra Funda.

Neste domingo, o São Paulo enfrenta o CSA pelo Campeonato Brasileiro. O técnico Cuca poderá contar com os retornos de Daniel Alves e Igor Gomes, que estão com a seleção brasileira, nos Estados Unidos. Antony e Walce, que defenderam a equipe olímpica em amistosos, já se reapresentaram ao clube hoje. Existe ainda a possibilidade de Hernanes, Pato, Pablo e Toró serem liberados para atuar após serem desfalques por causa de lesões.

"O São Paulo tem uma equipe de grandes jogadores e um grande elenco. É claro que com todo mundo à disposição aumentam a competitividade e a qualidade. A gente espera que possa o quanto antes todos estarem disponíveis", completou o goleiro.

Confira outros trechos da entrevista de Volpi:

Desfalques e seca de gols

A gente tem confiança em todo o plantel. Se o jogador está no São Paulo é porque tem capacidade de vestir essa camisa. São três jogos sem gols, mas são coisas do futebol. Contra o Santos fizemos três gols no mesmo jogo, contra a Chapecoense conseguimos uma goleada. Agora, estamos nesta sequência, mas a confiança no grupo seque a mesma - independentemente de quem joga. A gente tem trabalhado muito para reverter essa situação. Tomara que contra o CSA no domingo, a gente possa voltar a somar os três pontos e reverter essa situação. Não tenho dúvidas de que estamos no caminho certo.

Expectativa de retorno

Como jogador, companheiro e amigo, queremos que todos estejam 100%. Sabemos o quanto é difícil se machucar, passar por um processo de ver os companheiros treinando, e você não. A gente tinha alguns jogadores que estavam no departamento médico e estão fazendo o trabalho de transição para o campo. Tem ainda os jogadores que estão retornando da seleção.

Análise desempenho

Na questão de evolução, eu acho que a cada dia que passa, a evolução tem sido notória. E a questão de estar contente ou não é uma questão de trabalho diário. A cada dia eu vou buscar essa felicidade estando com o meu melhor desempenho dentro de campo. Estou contente, mas não satisfeito, não acomodado. Eu acho que dá para fazer mais, dá para trabalhar mais, dá para continuar evoluindo. Então, a partir do momento que a gente acha que está bom, as coisas tendem a cair. Eu vou seguir trabalhando, para ficar cada dia mais contente com as atuações.