PUBLICIDADE
Topo

Fla 'abusa' de time titular, mas mostra força de elenco com desfalques

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/09/2019 04h00

Líder do Campeonato Brasileiro e na semifinal da Libertadores. O Flamengo decidiu usar força máxima nas duas frentes -- ao contrário do que vem fazendo outros times brasileiros, que mandam equipes alternativas para uma das competições. O Rubro-negro confia no elenco e ele tem correspondido quando exigido.

Foi o que ocorreu no último sábado. O Flamengo não pôde contar com três jogadores fundamentais do time titular. Bruno Henrique foi convocado pelo Brasil, Arrascaeta pelo Uruguai e Rodrigo Caio teve que cumprir suspensão automática. Além do trio, Berrío, que é reserva, também foi desfalque -- defendeu a Colômbia.

Jesus, então, optou pelas entradas de Rhodolfo, Piris e Reinier como titulares. Dos três, apenas o volante paraguaio destoou. Teve atuação apagada e levou algumas broncas do treinador ao longo do primeiro tempo — foi substituído no início da etapa complementar.

"Não fomos uma equipe tão sólida defensivamente como foi contra o Palmeiras. Não olho para 3 a 0. Nem quando ganho, nem quando perco. Algumas coisas não fizemos tão bem. O Avaí, no primeiro tempo, teve duas oportunidades de gol. Situações que temos que corrigir, melhorar. Mas não quero deixar de dar os parabéns aos jogadores do Flamengo", disse o treinador após a vitória.

Se defensivamente o Flamengo sofreu uma queda de rendimento, o mesmo não se pode dizer do ataque. O time voltou a marcar três gols e teve bom desempenho com a bola nos pés. Reinier, um dos substitutos, agradou muito. Fez gol, deu assistência e terminou o duelo como xodó da torcida.

Foi chamado de "menino de ouro" por Gabigol e ainda acabou comparado pelo técnico Jorge Jesus a Kaká, melhor jogador do mundo em 2007, quando o rubro-negro tinha apenas cinco anos. Mesmo com a concorrência deverá ter mais oportunidades na sequência da temporada.

Com a vitória, o Flamengo chegou aos 39 pontos e abriu três em relação ao Santos, com 36, e que entra em campo neste domingo contra o Athlético-PR, na Vila Belmiro. O Rubro-negro volta a campo no próximo sábado, quando enfrenta o próprio Santos no Maracanã.

Flamengo