Topo

Sobis diz que extra-campo pesou na hora de pedir para deixar o Cruzeiro

Atacante reconheceu que cenário conturbado do Cruzeiro prejudica os jogadores dentro de campo - Pedro Vale/AGIF
Atacante reconheceu que cenário conturbado do Cruzeiro prejudica os jogadores dentro de campo Imagem: Pedro Vale/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

05/09/2019 12h00

Ex-Cruzeiro, Rafael Sobis esteve em campo ontem, no Beira-Rio, na vitória do Internacional por 3 a 0 sobre o time mineiro, que garantiu o Colorado na final da Copa do Brasil. Após a partida, o atacante foi questionado sobre seu passado em Minas Gerais, e revelou ter pedido para sair por causa dos problemas no clube.

"Eu que pedi para sair porque não estava de acordo com coisas que estavam acontecendo e que não vêm ao caso. Mágoa naquele momento, o Cruzeiro não tem culpa nenhuma, não tem culpa da pessoa que comandava. O Cruzeiro segue grande e forte, vai seguir e estou na torcida que esse extra-campo se resolva o mais rápido possível. É ruim para o Cruzeiro, para o futebol brasileiro e para todo mundo", comentou o atacante, em entrevista à Rádio Super, sem se referir diretamente a nenhum profissional do clube.

Contratado em julho de 2016, Sobis levantou dois estaduais e foi bicampeão e artilheiro da Copa do Brasil com o Cruzeiro. Sua história com o clube terminou no final do ano passado, quando se despediu da equipe para voltar ao Inter. Na época, Itair Machado, vice-presidente de futebol, alegou que a saída do jogador teria sido ocasionada pela falta de espaço no time. Meses mais tarde, a diretoria do Cruzeiro começou a conviver publicamente com denúncias graves de irregularidades na administração do clube.

"A gente fica triste pelo extracampo que acontece no Cruzeiro, e isso influencia. E mesmo com todos os problemas o Cruzeiro está forte na semifinal. E eu aqui no Inter feliz por mais uma oportunidade. É o único título que eu não tenho com o Inter. Um título nacional que o Inter está precisando há um bom tempo", concluiu o atacante.

Cruzeiro