Topo

Futebol


Thiago Neves questiona mudanças de Ceni para a semifinal: "Em cima da hora"

Do UOL, em Belo Horizonte

04/09/2019 23h45

O Cruzeiro está fora da Copa do Brasil. Na noite de hoje, o time mineiro foi ao Beira-Rio e perdeu por 3 a 0 para o Internacional, sendo eliminado com o placar agregado de 4 a 0. Após o fim do jogo, Thiago Neves não escondeu sua insatisfação com as mudanças de Rogério Ceni na equipe celeste. Além de improvisar Jadson na lateral direita, o treinador ainda fez outras mexidas na equipe.

"Você mudar três, quatro nomes para uma semifinal é muita coisa. Fazer quatro mudanças é muita coisa em um time que já está formado. É difícil, complicado. Conseguimos fazer um bom primeiro tempo, mas o gol acabou sendo um balde de água fria para o time", iniciou.

Além de começar o jogo com Jadson no lugar de Edilson (lateral que ficou no banco), Ceni ainda deixou Egídio no banco para promover a entrada de Dodô. Além disso, com o treinador, Robinho não joga mais aberto, e foi deslocado para fazer a função de volante ao lado de Henrique. Já no ataque, a opção de Ceni foi de manter a equipe sem um centroavante fixo: Fred ficou no banco, enquanto Pedro Rocha e David atuaram pelas pontas.

No decorrer do jogo, Ceni voltou a surpreender. Com dores no tornozelo, Dedé não voltou para o segundo tempo. Ceni chegou a conversar com Leo, que tirou o colete para entrar em campo, mas o segundo tempo começou com a entrada de Ariel Cabral. Com isso, Henrique foi recuado e formou a zaga ao lado de Fabrício Bruno.

"Foi na preleção, duas, três horas antes do jogo (quando os jogadores ficaram sabendo da escalação). Eu achei muito em cima da hora. Você improvisar jogador em uma linha que estava formada há dois anos. Nada contra, é óbvio que a gente quer ganhar, os jogadores que entraram foram bem, mas é muita coisa para uma decisão. O time sentiu o entrosamento, mas é como eu falei. Sentimos muito depois do primeiro gol", encerrou.

Thiago Neves corneta Rogério Ceni após partida

Jogo Aberto

Mais Futebol