Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Jadson larga na frente por vaga, e Corinthians muda estilo sem Pedrinho

Meia deve ficar com vaga no time que joga sábado, às 11h, contra o Ceará. Ramiro, Régis e Matheus Jesus correm por fora - Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Meia deve ficar com vaga no time que joga sábado, às 11h, contra o Ceará. Ramiro, Régis e Matheus Jesus correm por fora Imagem: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Gabriel Carneiro e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

05/09/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Treino fechado de ontem teve Jadson como titular na vaga de Pedrinho
  • Meia não atuou mais do que 30 minutos nos últimos jogos e está desconfortável
  • Jadson espera uma nova chance como titular para convencer Carille de seu valor hoje
  • Haverá mais dois treinos até o jogo contra o Ceará. Ramiro é outro candidato à vaga

O meia Jadson participou do treino do Corinthians de ontem, que foi fechado à imprensa, como titular, segundo apurou o UOL Esporte. Assim, largou na frente na disputa com nomes como Ramiro, Régis ou Matheus Jesus por uma vaga no time que enfrenta o Ceará no sábado, às 11h, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena.

Ele seria o substituto de Pedrinho, que está a serviço da seleção brasileira olímpica em dois amistosos no Pacaembu, um hoje (5) e outro na próxima segunda-feira. Trata-se de uma mudança brusca de estilo de jogo que o técnico Fábio Carille tem sido convencido a fazer nos últimos dias.

Jadson não oferece a intensidade, velocidade ou mesmo as jogadas de habilidade de Pedrinho, que tem atuado como ponta aberto pelo lado direito no esquema tático 4-1-4-1. Além disso, sua entrada sobrecarrega a marcação pelo meio, pois há menos pressão na posse de bola adversária. Em resumo, o Corinthians com Jadson (e sem Pedrinho) seria um time que pode se tornar mais previsível porque irá desacelerar mais o jogo.

Isso pode não significar um problema, pois também há elementos a favor do camisa 10, como sua precisão em bolas paradas e lançamentos longos, facilidade de inversão de bola e qualidade no passe. Ainda existe um fator que não é técnico incluído na conta: Jadson está incomodado pela perda de espaço no elenco. Ele tem participado dos últimos jogos do Corinthians na temporada, mas não atuou mais do que 30 minutos nos três últimos, sempre na vaga de titulares incontestáveis da atualidade, como Clayson e Mateus Vital. Jadson manifestou incômodo pelo banco internamente, no sentido de que deseja jogar mais minutos para mostrar que merece ter mais espaço.

Recentemente, o desconforto chegou a público nas entrelinhas. Jadson foi questionado sobre sua condição física para atuar 90 minutos, se era isso que impedia a titularidade. Foi logo após o jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, quando ele arriscou cruzamentos para Gustagol como tentativa de superar a força defensiva do Fluminense, mas teve poucos minutos em campo e saiu criticado. A resposta foi sincera: "Só colocando para saber. Todo mundo comenta, fala, faz parte do futebol. Eu trabalho sério, treino com a equipe e espero as oportunidades."

Jadson jogou 29 partidas nesta temporada e fez só um gol, na vitória sobre o Ceará, fora de casa, pela Copa do Brasil. Também distribuiu quatro assistências.

Sábado, mesmo que a escolha não seja por Jadson, o Corinthians passará por uma mudança de estilo de jogo, pois não há alguém com as mesmas características de Pedrinho. As outras opções são Ramiro, Régis e Matheus Jesus, todos jogadores de mais controle de bola e menos enfrentamento no um contra um. É possível que haja testes com alguns deles entre hoje e amanhã, mas no momento a ideia é mesmo que Jadson entre na equipe titular. E que seja cobrado para corresponder às expectativas.