PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Renato Gaúcho responde a Jesus: "Com R$ 160 milhões eu monto uma seleção"

Do UOL, em Porto Alegre

31/08/2019 13h56

Renato Gaúcho respondeu Jorge Jesus. Ainda que distante do encontro entre eles em Grêmio e Flamengo pela semifinal da Libertadores, o comandante do time de Porto Alegre ironizou o português e disse que com o orçamento rubro-negro ele montaria uma seleção.

"Falta um mês para a primeira partida, mas não vou mudar minha opinião. Respeito ele (Jesus), faz um bom trabalho. Mas ouvi da boca dele que o Flamengo é o melhor time porque está em primeiro. Quer dizer que se perder no final de semana não é mais? Com R$ 160 milhões (na verdade R$ 186 milhões) para contratar eu monto uma seleção. Daí serei obrigado a jogar bonito e ganhar. O Grêmio não gastou nem R$ 10 milhões, revela jogadores e chega em todas as competições", disse Portaluppi.

A resposta ocorreu em razão da manifestação do técnico do Flamengo após a classificação para a fase semifinal e confirmação do confronto com Grêmio. Jesus disse que considera o futebol do Flamengo melhor.

"É um confronto. Já joguei no Flamengo, joguei no Grêmio. São grandes clubes, grandes torcidas. Ele (Jesus) vai puxar a sardinha pro lado do Flamengo. Eu faria o mesmo. O Flamengo joga bonito, sim, mas há pouco tempo. O Grêmio faz isso há três anos. São grandes equipes, mas a diferença financeira, colocando na balança, é enorme. Dinheiro nem sempre ganha o jogo, em campo são 11 contra 11. Eu respeito o Flamengo. Será a terceira semifinal consecutiva do Grêmio. Daqui a 30 ou 32 dias vamos nos encontrar. O Flamengo tem jogado um belo futebol, mas com aqueles jogadores é obrigação", sentenciou Renato.

Por fim, Renato Gaúcho citou os títulos conquistado ao longo dos últimos anos para reforçar sua argumentação.

"Meu time joga assim, dessa maneira. Quando se tem resultado, vai mudar pra que? Eu jogo assim há três anos. É a terceira semifinal de Libertadores que chegamos, com um título. Ganhamos Copa do Brasil, Estadual, Recopa. O que está certo não se muda. Respeito todos os treinadores, como colocam seus times em campo, mas esta é a forma do Grêmio. Quem não gostar do Grêmio, que entre em campo e ganhe do Grêmio", repetiu. "O Grêmio joga assim há três anos, não são três meses. Temos ótimos técnicos no Brasil, tanto estrangeiros quanto brasileiros. Me considero um bom técnico, estou no nível dos técnicos brasileiros", completou"

O discurso ocorreu após o empate em 0 a 0 do Grêmio com o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro. Sobre a partida, Renato citou que o São Paulo "joga uma vez por semana" e por usar um time suplente o ponto conquistado foi valioso.

"O resultado foi muito bom, em todos os sentidos. O São Paulo briga pelo título, joga só uma vez por semana, estava em casa, com sua torcida. Então, era favorito para ganhar o jogo. Quando se joga com um time alternativo contra um time que joga só uma vez por semana, mesmo que se jogue sempre para ganhar, o ponto conquistado está de bom tamanho", explicou.

Grêmio