Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Ronaldo faz consulta e tenta levar ex-Corinthians para seu time na Espanha

Quality Sport Images/Getty Images
Imagem: Quality Sport Images/Getty Images

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

20/08/2019 04h00

Com uma das menores folhas salariais da Liga Espanhola, Ronaldo Fenômeno tenta reforçar o Valladolid para assegurar uma temporada mais tranquila. Acionista majoritário do clube, o ex-jogador brasileiro tem participado ativamente no mercado e fez consulta pelo ex-corintiano Guilherme Arana, que se encontra fora dos planos do Sevilla. Recém-convocado para a seleção olímpica, o lateral esquerdo tem como prioridade seguir no país.

Em janeiro, Ronaldo já havia procurado o jogador de 22 anos para o Valladolid, mas esbarrou na postura firme dos andaluzes por uma venda.

Ele conta dessa vez com um aliado forte na briga: um de seus homens de confiança, Miguel Ángel Gómez tem relação estreita com o diretor de futebol do Sevilla, Monchi, com quem trabalhou no próprio estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Os dois assumiram as rédeas das conversas após a sinalização inicial do pentacampeão mundial.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, o Sevilla deixou em aberto continuar arcando com a maior parte dos vencimentos de Arana em um eventual empréstimo. Essa é a possibilidade mais provável neste momento.

Preterido até mesmo do banco de reservas na estreia do campeonato no fim de semana, o lateral vinha trabalhando em separado em Nervión no aguardo de uma definição de seu futuro, mas foi reintegrado após pressão do sindicato local e retomou os treinos com o restante do grupo nos últimos dias.

A pessoas próximas, ele não esconde a sua predileção por se manter no futebol espanhol e conta com outras consultas na mesa, caso do Granada e do Mallorca. A partir de janeiro, já poderá, inclusive, conseguir a dupla nacionalidade e, assim, deixar de ocupar uma vaga de extracomunitário em gramados europeus.

O seu maior objetivo passa por voltar a atuar com regularidade para se manter na seleção olímpica e, em caso de classificação, lutar pela medalha de ouro mais uma vez em Tóquio, no Japão, em 2020.

Para abrir o seu leque de cartas no velho continente, Arana abandonou recentemente a empresa Elenko Sports, que cuidava de sua carreira desde a base, e fechou com a espanhola Promoesports, que tem o palmeirense Felipe Melo entre os seus principais clientes.

Perguntado nominalmente sobre a situação do brasileiro na semana passada, Monchi pregou a paciência e disse que "existem mais ofertas de atletas do que demanda dentro dos clubes". O cartola, que retornou ao Sevilla após passagem pela Roma, tenta garantir o melhor destino para que o lateral tenha tempo de jogo e se revalorize no mercado.

O Sevilla pagou 10 milhões de euros (R$ 38,8 milhões, de acordo com a cotação da época) para contratá-lo ao Corinthians, em dezembro de 2017.

Ao todo, em sua reformulação, os espanhóis já despacharam 14 jogadores na atual janela de transferências e não pretendem ficar nisso. Com um gasto recorde de quase 150 milhões de euros (R$ 657 milhões) em reforços, eles tentam abrir o maior espaço possível em sua folha salarial para acomodar essas despesas.

Arana tem contrato até junho de 2022 e foi inscrito pelos andaluzes com o número 14 na Liga Espanhola. O time pode substitui-lo a qualquer momento, ainda assim.