Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Como Boselli se impôs e conquistou (de novo) o carinho dos corintianos

Flavio Latif, Gabriel Carneiro e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

08/08/2019 04h00

Mauro Boselli ainda não se firmou como titular do Corinthians, mas busca dar mostras do potencial que fez o clube brasileiro se interessar por ele após cinco temporadas no futebol mexicano. O centroavante marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, ontem, na Arena, e aproveitou nova chance sob o comando de Fábio Carille: já havia deixado sua marca na penúltima rodada, contra o Fortaleza. Com gols marcados em suas chances como titular ele conquista espaço e ainda mais carinho dos torcedores alvinegros.

Xodó dos corintianos nas redes sociais, o argentino recebeu uma nova leva de elogios por causa da atuação no jogo atrasado da 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. Chamou atenção que o jogador agarrou a bola logo após a marcação do pênalti por mão na bola de Rafael Vaz e não soltou até que a arbitragem de vídeo confirmasse a infração. Na batida com raiva, alto, fechou o placar que havia sido aberto por Júnior Urso.

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Imagem: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O gol de ontem ainda serviu para marcar o encerramento de uma série de boatos em relação ao nome de Boselli. Anteontem, o argentino até postou em suas redes sociais que teve conversas com clubes do Brasil e do exterior interessados nele, mas que quer seguir brigando por espaço no Corinthians. Ontem, reforçou a ideia: "Para todo atacante é importante fazer gol, contra o Fortaleza marquei e contra o Goiás também, mesmo que tenha sido pênalti é importante. O apoio do treinador e dos meus companheiros é importante pela confiança para bater o pênalti."

"Quem está fora quer ter seu lugar, o importante é o escudo que temos no peito e não o nosso nome. Se seguimos nesse caminho poderemos ganhar coisas grandes", disse o atacante.

Urso fica incomodado na coletiva e manda recado

O volante Júnior Urso, que abriu o placar ontem, não quis admitir que estava vivendo um mau momento com a camisa do Corinthians. Questionado se foi abraçado por todos os jogadores na comemoração como uma espécie de apoio por causa da má fase, o camisa 30 demonstrou incômodo com a pergunta e mandou recados.

"Sinceramente, emocionalmente me considero forte. A equipe me abraçou por outras circunstâncias. Às vezes se criam coisas que não existem. Falaram coisas sobre mim e questionaram meu desempenho e muito dos que falam e se acham expert no futebol não veem as funções que a gente tem que fazer dentro de campo. É o que meu chefe, no caso o Carille, me pediu nos últimos jogos e algumas pessoas falaram de mim. Fico feliz por hoje, fico feliz pelo abraço e mostra que estamos unidos. Nada que falam fora vai nos afetar", desabafou o experiente jogador.

Boselli merece já ser titular do Corinthians?

Resultado parcial

Total de 4358 votos
71,52%
Alan Morici/AGIF
28,48%
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Total de 4358 votos