Topo

Botafogo de Barroca indica alternativas após vitória com tática diferente

Técnico Eduardo Barroca comanda treino do Botafogo - Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Técnico Eduardo Barroca comanda treino do Botafogo Imagem: Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

06/08/2019 04h00

A vitória do Botafogo sobre o Avaí, no último domingo, serviu para espantar a má fase - time ainda não havia vencido após a Copa América -, porém, mais do que isso, apontou também que a equipe comandada por Eduardo Barroca pode ter alternativas para o restante da temporada.

O treinador alvinegro, que chegou em meados de abril, pouco antes do começo do Campeonato Brasileiro, nunca escondeu que é a favor de que a equipe sob o comado dele tenha mais a posse de bola no decorrer dos jogos. E colocou a ideia em prática. Prova disso é que o Glorioso, hoje, tem uma média de 53% de posse - a sexta melhor do Brasileiro.

Contra o Avaí, porém, o time de General Severiano teve 39,8%, demonstrando um novo estilo em campo e apontando que, no decorrer da atual temporada, pode se mais volátil em relação às necessidades dos confrontos. Ao não conseguir ter o controle do jogo na Ressacada, o Botafogo, em vantagem no placar, conseguiu adotar uma estratégia com maior resguardo e sair de campo com os três pontos.

"Não conseguimos trazer o jogo para o controle no número de passes, como foi contra o Atlético-MG no primeiro tempo [na última quarta-feira, pela Sul-Americana]. O gol cedo fez a gente ter uma preocupação excessiva em resguardar mais. Não controlamos como gostaríamos. Depois que fizemos o segundo gol, ficou claro que o foco seria segurar. Nos comportamos muito bem dentro do que a gente propôs", disse Barroca.

Vale lembrar que, até então, no Brasileiro, o Botafogo tinha tido menos posse de bola que o adversário em apenas três oportunidades - contra o Fluminense, na terceira rodada, Grêmio, na nona, e Flamengo, na 12ª, tendo perdido os dois últimos.

Tal alteração pode ajudar, inclusive, na próxima rodada, em casa. O Alvinegro pega o Athletico-PR, uma equipe que tem média de 54% de posse de bola, quinta melhor da competição, ou seja, uma posição acima dos cariocas neste quesito.

Botafogo