Topo

Como o Avaí reduziu sua dívida em R$ 50 milhões e paga até 14º salário

Francisco José Battistotti, presidente do Avaí - Alceu Atherino / AVAÍ F.C.
Francisco José Battistotti, presidente do Avaí Imagem: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

04/08/2019 04h00

O Avaí é o lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro, com cinco pontos em 12 partidas. Porém, se há pouco o que celebrar no torneio, fora dele, a situação é bem distinta. Organizado financeiramente, o clube colhe frutos em âmbito regional - é o atual campeão catarinense - e tenta a manutenção na elite do futebol nacional para zerar o seu passivo em dois anos.

"Se permanecer na Série A, o Avaí estará completamente saneado em 2021", disse o presidente Francisco José Battistotti ao UOL.

Ele assumiu o clube em 2016 com R$ 80 milhões em dívidas. Sem dinheiro e com orçamento anual médio de R$ 36 milhões, passou a destinar 25% do que arrecada para quitar débitos antigos. A receita deu certo e, hoje, o passivo é de R$ 32 milhões.

"Quando o nosso grupo, a minha diretoria, assumiu em abril de 2016, a gente começou a fazer um planejamento de liquidar alguns passivos trabalhistas e alguns da área cível. O Avaí é administrado com 75% do que recebe de suas cotas todas, venda de atleta, tudo... O restante - 25% - fica para pagar dívida trabalhista e dívida cível".

"Hoje, a nossa dívida total é de R$ 32 milhões. Conseguimos diminuir quase R$ 50 milhões, pactuar no ProFut. Vamos diminuindo, mantendo tudo rigorosamente em dia. Nós pagamos aqui um passivo trabalhista de 1998", acrescentou.

O trabalho extracampo tem dado resultados importantes. A folha salarial, que hoje é de R$ 1,8 milhão por mês, é paga de forma adiantada e já está garantida por mais alguns meses em 2019, graças ao modelo adotado pela atual gestão.

"É preciso jogar aberto com o atleta. O jogador, às vezes, vem e pergunta: 'presidente, qual o planejamento?'. Eu respondo: 'o planejamento é manter o salário em dia'. Tem que ser honesto com o atleta. Graças a Deus, até setembro está dentro das condições de pagamento em dia e até antecipado. É o terceiro ano consecutivo que o Avaí paga o 14º salário aos colaboradores. O atleta tem a premiação por objetivo, e os funcionários não têm. Todo funcionário tem o 14º salário. Se permanecer na Série A esse ano, o atleta vai ter a premiação e o funcionário terá o 14º salário", emendou.

Avaí