PUBLICIDADE
Topo

Reserva com Abel, Arrascaeta brilha em começo de trabalho de Jesus no Fla

Arrscaeta, abraçado por Bruno Henrique, foi o destaque na vitória do Fla sobre o Goiás - Buda Mendes/Getty Images
Arrscaeta, abraçado por Bruno Henrique, foi o destaque na vitória do Fla sobre o Goiás Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

15/07/2019 04h00

Reserva sob o comando de Abel Braga, o meia Arrascaeta foi um dos principais motivos da relação entre a torcida do Flamengo e o técnico ter sido tão conturbada no primeiro semestre deste ano. Agora, na segunda partida com Jorge Jesus à beira do gramado, o meia uruguaio foi o grande nome do jogo e surpreendeu até mesmo o treinador português.

Arrascaeta chegou ao Flamengo no começo do ano como a contratação mais cara da história do clube - cerca de R$ 80 milhões, segundo balancete trimestral - depois de boa temporada no Cruzeiro. Mas o alto investimento não significou pronto espaço na equipe titular. À época, Abel utilizava a formação 4-3-3 e via o uruguaio disputando vaga em um momento com Bruno Henrique e em outro com Diego.

A derrota por 1 a 0 contra o Peñarol, do Uruguai, no Maracanã, pela Libertadores, em que Arrascaeta não entrou, foi, talvez, a gota d'água para a paciência da torcida. A partir daí, os rubro-negros elevaram o tom das críticas ao treinador. Logo depois do jogo, Abel citou "falta de entrosamento" para justificar a ausência do meia. Dias depois, após o clássico com o Fluminense, pelo Campeonato Carioca, garantiu que as decisões em relação à montagem equipe não sofreriam influência externa.

"O que falta e não falta (para Arrascaeta ser titular) vai ficar sempre comigo. Só uma coisa que tem que ficar claro: o Flamengo é escalado de dentro para fora. Outra coisa que é bom saber: em um clube de futebol, o treinador não é só comandante de uma equipe, ele é gestor de uma equipe composta por homens, atletas de caráter", disse, na ocasião.

No fim de maio Abel pediu demissão e Jorge Jesus foi contrato para o lugar, iniciando o trabalho durante a paralisação para a Copa América. Indicou, logo no primeiro teste - o jogo-treino com o Madureira - que poderia utilizar o 4-1-3-2, formação que Abel apelidou, anteriormente, de "time de índio".

Após a goleada sobre o Goiás, na manhã de ontem (14), no Maracanã, o técnico português fez elogios ao jogador, apesar de ponderar que ainda é necessário melhorar.

"Vocês conhecem o Arrascaeta melhor do que eu. Estou o conhecendo agora. Ele tem me surpreendido, jogador que pensa à frente, jogador evoluído. Mas precisa aprender alguns posicionamentos quando a equipe tem a bola para não estar tão marcado. Hoje já fez uma coisa. Fez um bom jogo, mas penso que ainda pode fazer melhor", apontou.

Autor de três gols e duas assistências, Arrascaeta admitiu que o estilo de jogo implementado por Jesus pode ajudar no desempenho dele em campo.

"Acho que o sistema dele vai ajudar o time. Ele quer sempre ficar com a bola, marcar os caras lá em cima. Então, acho que conseguimos fazer isso"

Recorde de finalizações certas

De acordo com o site "Foostats", na partida contra o Goiás, o Flamengo bateu o recorde de finalizações certas em uma partida do Campeonato Brasileiro desde 2006, com 17.

Até então, o maior número atingido no quesito tinha sido 16, com Cruzeiro, duas vezes, e Vasco.

Flamengo