PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Exposição de Mauro Naves no Jornal Nacional gera desgaste interno na Globo

Do UOL, em São Paulo

06/06/2019 12h07

Caiu com uma bomba na equipe de esportes do Grupo Globo a forma como foi anunciado o afastamento de Mauro Naves por seu envolvimento com a acusação de estupro contra Neymar. Ontem, nos primeiros minutos do Jornal Nacional, o editor chefe William Bonner leu uma nota em que explica os motivos da saída do repórter da cobertura da seleção brasileira.

A avaliação dos profissionais da equipe é que Mauro ficou exposto e sem nenhum respaldo da empresa com a situação, que foi revelada pelo pai de Neymar para direção do canal. Naves, que trabalha na Globo há 31 anos, passou o telefone do pai do jogador do PSG para o advogado José Edgard Cunha Bueno, que representava Najila Trindade, mulher que acusa Neymar de estupro. Neymar pai acusa o advogado de tentativa de extorsão.

Neste momento, Mauro Naves ainda está em Brasília com parte da sua família que mora na cidade, onde cobriria o jogo da seleção brasileira contra o Qatar ontem, mas acabou afastado poucos momentos antes de entrar no ar. Antes, ele estava na Granja Comary, em Teresópolis, desde o último dia 31.

A equipe da Globo que estava com ele na capital federal e que acompanha o time nacional não sabia de nada até minutos antes do anúncio no Jornal Nacional e, até por isso, ficou muito incomodada com o que chamaram de "exposição exagerada" por parte da cúpula do canal.

Muitos integrantes da área de esporte do Grupo Globo defendem que Mauro não se envolveu com o caso e agiu como muitos agiriam em um contato com fonte jornalística.

Internamente, a direção da Globo ficou muito insatisfeita ao saber que um dos seus principais repórteres estava diretamente envolvido com um caso dessa repercussão e em nenhum momento foi comunicada pelo profissional sobre isso.

Confira na íntegra o comunicado da Globo:

O Jornal Nacional publicou ontem a carta aberta divulgada pelos ex-advogados da mulher que acusa Neymar de estupro. Eles afirmam na carta que a reunião que fizeram com os advogados de Neymar foi feita a convite do pai do jogador. Hoje, em nota [enviada à TV Globo], o pai de Neymar desmentiu essa afirmação, disse que foi o advogado José Edgard Cunha Bueno que o procurou solicitando a reunião e que José Edgard obteve o contato dele por intermédio do repórter Mauro Naves, na quarta-feira da semana passada. O repórter confirma as afirmações da nota do pai de Neymar, mas somente hoje relatou a Globo sua participação no episódio.

Em sua defesa, Mauro Naves explicou que se limitou a repassar os contatos de pai de Neymar ao advogado, a quem já conhecia, porque esperava conseguir a história com exclusividade e que, quando o assunto se tornou público, avaliou que sua participação não teria relevância.

Mauro Naves é um excelente profissional, com grandes contribuições ao jornalismo esportivo da Globo. Mas há evidências de que suas atitudes neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre a conduta de seus jornalistas. Em comum acordo, o repórter Mauro Naves deixará a cobertura de esportes da Globo até que os fatos sejam devidamente esclarecidos.

Futebol