PUBLICIDADE
Topo

Em casa, Botafogo goleia Sol de América e está nas oitavas da Sul-Americana

Luiz Fernando marcou para o Botafogo contra o Sol de América pela Copa Sul-Americana - Thiago Ribeiro/AGIF
Luiz Fernando marcou para o Botafogo contra o Sol de América pela Copa Sul-Americana Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

29/05/2019 21h07

O Botafogo venceu o Sol de América, do Paraguai, por 4 a 0, na noite de hoje (29), no Nilton Santos, e está classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Cícero, Luiz Fernando, Bochecha e Diego Souza balançaram a rede para a equipe alvinegra. Na próxima fase, os comandados do técnico Eduardo Barroca vão enfrentar o Atlético-MG, que eliminou o Unión La Calera, do Chile.

Antes do duelo pela competição internacional, o Botafogo terá pela frente o clássico com o Vasco, no próximo domingo, também no Nilton Santos.

QUEM FOI BEM - CÍCERO

O volante foi, talvez, o melhor em campo. Além de abrir o placar, de cabeça, logo nos primeiros minutos da partida, foi importante no meio de campo, ajudando na parte defensiva e também na saída de bola e transição ao ataque. Experiente, segurou a bola em diversos momentos em que o alvinegro já tinha boa vantagem no placar e não havia necessidade de implementar velocidade.

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

QUEM FOI MAL - CLAR

O lateral-esquerdo do Sol de América fez parte de um sistema defensivo que não funcionou. Clar, que foi substituído no segundo tempo, pouco conseguiu chegar ao ataque, o que seria mais uma opção ofensiva, e, na marcação, sofreu com a velocidade implementada pelo alvinegro.

CRONOLOGIA DO JOGO

Com o apoio da torcida, o Botafogo conseguiu fazer o que o técnico Eduardo Barroca pediu no decorrer da semana: entrar atento e construir vantagem ainda no primeiro tempo. A equipe alvinegra dominou o Sol de América no começo da partida e abriu 2 a 0 no placar antes dos 30 minutos. Depois, diminuiu o ritmo e viu os paraguaios darem alguns sustos.

O segundo tempo repetiu o roteiro. Os comandados de Barroca começaram pressionando o adversário e chegaram cedo ao gol, o terceiro, o que levou tranquilidade para o restante do jogo. Sem a necessidade de forçar iniciativas, o Botafogo ficou mais "reativo", esperando mais o adversário e buscando recuperar a posse para avançar. Em uma dessas jogadas, ainda conseguiu fazer o quarto.

O Sol de América até buscou chegar ao ataque e balançar a rede do Gatito já ao estilo "nada a perder", porém, pecou nas articulações e a defesa alvinegra quase não precisou trabalhar.

O JOGO DO BOTAFOGO

O Botafogo se mostrou um time organizado e seguro em campo. Com João Paulo e Cícero na linha de transição e o setor ofensivo tendo Erik e Luiz Fernando, a equipe de Barroca conseguiu fazer boas saídas de bola - em quase todas, chegou com perigo ao gol do Sol de América. Os gols nos primeiros minutos dos respectivos tempos fizeram com que a equipe pudesse ter uma atuação mais tranquila.

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

O JOGO DO SOL DE AMÉRICA

O Sol de América teve uma atuação ruim. Exceto em um curto período no fim do primeiro tempo, quando conseguiu ir à frente com certo perigo em poucas jogadas, o time do Paraguai quase não criou oportunidades. Quando tinha a posse de bola - e isso, após o Botafogo abrir o 3 a 0, foi comum -, se mostrou desorganizado e sem uma ideia de jogo definida.

SEM NÚMERO?

Um momento curioso da partida foi quando o atacante Erik foi receber atendimento à beira do gramado e teve de trocar a camisa. Porém, ele recebeu uma camisa sem número. O árbitro viu e mandou o jogador sair novamente. A comissão técnica correu ao vestiário para pegar um novo uniforme com o número 11 às costas.

DIEGO SOUZA BALANÇA A REDE

O Diego Souza terminou com o jejum de gols pelo qual passava com a camisa do Botafogo. O jogador, que até então havia balançado a rede apenas uma vez, contra o Portuguesa, pelo Carioca, há pouco mais de dois meses, fez o quarto gol do Botafogo no jogo de ontem, dando números finais à goleada.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 4 X 0 SOL DE AMÉRICA

Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29 de maio de 2019 (quarta-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Esteban Ostjich (URU)
Assistentes: Nicolas Taran (URU) e Gabriel Popovits (URU)
Cartões amarelos: Richard Franco e Salcedo (SOL)
Público / renda: 13.543 pagantes / R$ 352.526,00
Gols: Cicero, aos 7 minutos do primeiro tempo (BOT), Luiz Fernando, aos 28 minutos do primeiro tempo (BOT), Bochecha, aos sete minutos do segundo tempo (BOT), Diego Souza, aos 26 minutos do segundo tempo (BOT).

BOTAFOGO
Gatito Fernández; Fernando, Carli, Gabriel e Gilson; Alex Santana (Gustavo Bochecha), Cícero e João Paulo; Erik, Diego Souza (Igor Cássio) e Luiz Fernando (Lucas Barros)
Técnico: Eduardo Barroca

SOL DE AMÉRICA
Escobar; Villalba, Milciades Portillo, Acuña e Clar (Vera); Richard Franco, Edgar Ferreira, Jourdan e Ruiz Diaz (Óscar Giménez); Villagra (Salcedo) e Otazú
Técnico: Javier Sanguinetti

Botafogo