Topo

Futebol


Por que Neymar e Cristiano Ronaldo escolhem Barcelona para tratar lesões

Cristiano Ronaldo deixou lesionado partida contra a Sérvia pelas eliminatórias da Euro na segunda -  Erwin Spek/Soccrates/Getty Images
Cristiano Ronaldo deixou lesionado partida contra a Sérvia pelas eliminatórias da Euro na segunda Imagem: Erwin Spek/Soccrates/Getty Images

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (FRA)

29/03/2019 12h00

Uma lesão ligamentar no joelho do meio-campo Xavi deixou o Barcelona aterrorizado em 2005. O clube, então, buscou ajuda médica com o Dr. Ramón Cugat, na época já visto como referência esportiva na Catalunha. A cirurgia e o tratamento foram conduzidos por sua equipe e o que chocou o mundo do futebol foram os cinco meses de espera para que o ídolo voltasse a atuar pelo Barça.

Outra propaganda sobre o trabalho de Cugat: Xavi jamais pareceu ter sido vítima de uma séria lesão que costuma encurtar tantas carreiras no futebol.

VEJA TAMBÉM

Ramón Cugat considera essa a recordação mais especial entre as várias cirurgias já realizadas. Atualmente, a opção é a de seguir gerindo um hospital em Barcelona, sem exclusividade com os clubes. Algo que lhe rende clientes como Lionel Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo. O português foi o caso mais recente desta clientela VIP, visitando a cidade catalã na quarta-feira passada para tratamento de lesão na coxa direita.

Nos casos de Neymar e Cristiano Ronaldo, as buscas foram pelo tratamento conhecido como PRP, sigla para "plasma rico em plaquetas". Dr. Cugat é considerado pioneiro em uma aplicação que consiste em uma técnica na qual o sangue do próprio paciente é utilizado. O método é permitido na Espanha e tem outras clínicas especializadas em Barcelona.

O recurso ganhou fama esportivamente por conta da reabilitação de lesões no joelho do tenista espanhol Rafael Nadal. Após meses afastado dos torneios, entre 2012 e 2013, o astro das quadras conseguiu melhora significativa, atribuída ao PRP realizado em Barcelona.

"O PRP funcionou de forma inacreditável no meu joelho antigamente, em 2009, 2010. Em 2009, eu tive que sair de Wimbledon e, quando voltei, ainda sentia dor. Mas depois de Monte Carlo, fiz pela primeira vez o tratamento com PRP no meu joelho, na parte de cima do joelho, não embaixo. Funcionou de forma inacreditável. Me recuperei 100% em um período muito curto de tempo durante o tratamento com PRP", explicou Nadal, em 2013, quando reagiu no circuito mundial e mostrou condições para voltar a ser o número 1 do mundo.

Neymar tem o tratamento da lesão no pé direito todo conduzido pelo PSG. E o departamento médico do clube francês que optou pelo PRP em Barcelona. O atacante brasileiro foi três vezes para a Catalunha em um período de 20 dias, entre os meses de fevereiro e março deste ano, para realizar as injeções no local lesionado.

"Os resultados são excelentes, sendo alguns até acima da média para futebolistas. Então, a ideia é seguir evoluindo conforme a liberação do departamento médico", explicou o preparador físico Ricardo Rosa, na última atualização do quadro de Neymar feita de maneira oficial, dia 12 de março - o retorno do camisa 10 aos jogos no PSG é aguardado para a segunda quinzena de abril.

Venerado por Guardiola

A relação de Ramón Cugat com o espanhol, Josep Guardiola, também o impulsionou na medicina esportiva. O treinador conta que ouviu vários diagnósticos quando sofria muito com lesões no bíceps femoral (parte posterior da coxa) em determinado momento de sua carreira, entre 1997 e 1998. Foi quando, procurado por Cugat, escutou opinião diferente e decidiu dar início ao tratamento considerado pessoalmente como diferenciado.

Guardiola virou amigo de Cugat. E foi ele, quando começava a trajetória como treinador, quem sugeriu a Xavi o tratamento realizado em 2005. Pouco depois, Eto'o, Fàbregas, Puyol, David Villa, Iniesta... foram muitos jogadores do Barcelona com lesões sérias que procuraram os métodos do médico catalão.

Ainda hoje, como treinador do Manchester City, Guardiola também sempre orienta os jogadores do clube inglês na busca pelo tratamento em Barcelona. Por conta disso, Kompany, De Bruyne, Aguero, Gabriel Jesus e Fernandinho também já realizaram reabilitação na clínica catalã.

Mais Futebol