PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Régis explica sua relação com Carille e concorrência com Sornoza e Jadson

Meia Régis pertence ao Bahia e jogará no Corinthians por empréstimo até o fim desta temporada - Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Meia Régis pertence ao Bahia e jogará no Corinthians por empréstimo até o fim desta temporada Imagem: Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/03/2019 15h26

O Corinthians apresentou o meia Régis hoje, no CT Joaquim Grava. O jogador contratado a pedido do técnico Fábio Carille explicou a sua relação com o treinador. O jogador alega que o comandante do Alvinegro o aprovou por conta de seu desempenho em Chapecoense, Sport e Bahia nos últimos anos, mas quer evitar que a confiança do "chefe" se torne uma pressão.

"A gente sabe quando você é contratado pelo treinador, ele sabe do seu potencial. Eu acredito no meu potencial e sei o tanto que posso contribuir, mas não posso trazer isso como uma pressão. Tenho que sempre melhorar para dar a resposta em campo", afirmou Régis.

"Pelas atuações que tive nos últimos clubes (confiança de Carille), como foi na Chapecoense, Sport, Bahia, onde fui muito feliz. Acredito que isso possa ter deixado ele animado com a minha chegada", completou.

Régis enfrenta forte concorrência para ser titular no Corinthians. Isso porque ele atua na posição de Sornoza, líder em assistências no clube nesta temporada, e Jadson, ídolo do clube e que recuperado de lesão pode retornar ao time no clássico contra o Santos, domingo, em Itaquera, pelo Campeonato Paulista.

"Os dois são excelentes, grandes jogadores. O Jadson é um jogador que nós sabemos a história dele no futebol. Eu venho para fazer o meu trabalho aqui, o vou ajudar naquilo que o professor pedir", disse.

O atleta de 26 anos pertence ao Bahia e foi contratado por empréstimo até o fim desta temporada. O jogador foi pedido pelo técnico Fábio Carille, que já quis contratá-lo na primeira passagem e também solicitou o atleta quando comandou o Al-Wehda, da Arábia Saudita - o clube, porém, não conseguiu inscrevê-lo a tempo.

O UOL Esporte apurou que o Corinthians terá que liberá-lo em caso de proposta do exterior nesta temporada. No entanto, o clube de Parque São Jorge fica com 20% do valor da transação neste caso.

Siga o UOL Esporte no

Corinthians