PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Defesa de Rosell quer impugnar declaração de Romário em julgamento

Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona - EFE/Alejandro García
Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona Imagem: EFE/Alejandro García

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/02/2019 11h53

O ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, solicitou na sala de Audiência Nacional, onde é julgado na Espanha, que a declaração do ex-jogador brasileiro Romário seja impugnada. 

Romário comandou uma missão para apurar irregularidades na CBF. Rosell foi acusado de ter embolsado dinheiro de amistosos da seleção brasileira ao lado do ex-presidente da entidade Ricardo Teixeira. 

Pau Molins, advogado de defesa do ex-presidente da equipe azul e grená, contestou ao Promotor o fato de que Romário não foi convocado para fazer uma declaração diante o tribunal. Uma possível declaração do ex-jogador brasileiro pode ser feita tanto presencialmente, quanto por videoconferência.

Na semana passada, Rosell atacou Romário dizendo que o atual político brasileiro se irritou com a negativa do Barcelona na tentativa de emplacar seu filho, Romarinho, na equipe catalã. 

"Ele (Romário) tem interesse em ser presidente da CBF, não tem boa relação com o Luiz Felipe Scolari e queria que seu filho jogasse no Barcelona B, mas não tinha nível e se irritou", disparou o ex-presidente do Barça. 

A declaração de Ricardo Teixeira estava marcada para o dia 12 de março. Porém, a defesa do ex-presidente da CBF alegou problemas de saúde de Teixeira e renunciou à declaração. 
 

Esporte