PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Ataque de nervos: Borja e Felipe Pires enlouquecem palmeirenses em clássico

Bruno Grossi e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

24/02/2019 04h00

Se o clássico entre Palmeiras e Santos na noite de ontem terminou empatado sem gols, Felipe Pires e Miguel Borja têm grande responsabilidade, pelo menos na visão de grande parte dos torcedores, especialmente nas redes sociais. Os dois atacantes deixaram a torcida do Verdão irritada no Allianz Parque e na web graças aos gols e lances perdidos no duelo da oitava rodada do Campeonato Paulista.

O colombiano foi o principal alvo das reclamações - e também das piadas. Afinal, errar uma finalização sem goleiro, dentro da pequena área e contra um arquirrival é algo difícil de ser perdoado. Para terminar a noite confusa dos atacantes palmeirenses, o técnico Luiz Felipe Scolari ainda revelou que Deyverson recusou a fortuna do Shenzhen, da China, para seguir no clube alviverde.

Borja vira meme com gol perdido inacreditável

Aos 41 minutos do primeiro tempo, o Palmeiras teve a chance mais clara de todo o clássico. Raphael Veiga, aposta de Felipão para a noite passada, avançou pela esquerda e cruzou. O goleiro Éverson não conseguiu cortar e a bola se ofereceu limpa para Borja, na pequena área. O camisa 9 perdeu o tempo de bola e errou a tentativa de carrinho. O estádio não se conformou. A internet, muito menos.

Quem nunca sonhou

Uma publicação compartilhada por Desimpedidos (@desimpedidos) em

Velocistas de Felipão seguem dando dor de cabeça

Contra o Corinthians, Carlos Eduardo ganhou chance de ouro para engrenar no Palmeiras. O que se viu, entretanto, foi um jogador afobado, que perdeu gols, errou passes, foi desarmado com facilidade e acabou muito criticado. Contra o Santos, Felipão resolveu testar outro dos velocistas que tanto pediu à diretoria, mas viveu praticamente um deja vù com Felipe Pires, que apesar de ter criado boas chances para Dudu e Gustavo Gómez cabecearem com perigo, desperdiçou contra-ataques e isolou uma tentativa de voleio. Depois, tentou defender a noite sem gols do ataque do Verdão:

Tentamos, criamos e merecíamos ganhar. Mas a bola não entrou. Todo mundo quer ganhar clássico, torcida e jogadores. Buscamos até o final, mas a bola não entrou, bateu na trave, salvaram em cima da linha. É continuar na pegada

Felipão tenta tirar peso da novo tropeço em clássico

Felipão e Marcos Rocha em jogo Palmeiras x Santos - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

No Paulistão, o Palmeiras disputou dois clássicos, ambos em casa, não marcou nenhum gol e somou apenas um ponto. A torcida se incomodou no Allianz Parque e Felipão precisou tentar acalmar as críticas em sua entrevista coletiva. Além de elogiar as chances criadas pelo Verdão, o técnico tentou tirar o peso que paira sobre seu elenco pelo alto investimento recente para contratar e manter grandes jogadores:

O repertório está bom. E, quando se cria, a gente não pode reclamar de nada. O que a gente pode cobrar é qualidade no chute, no cabeceio. Mas não é porque o time permaneceu o mesmo do ano passado que temos mais qualidade que os outros. Não é porque o Palmeiras tem muitos jogadores que precisa ganhar de todo mundo. Isso é um absurdo!

Mauro Beting: "Mais uma 'borjada' do Borja"

Deyverson surpreende e deve seguir no Palmeiras

A noite de que deixou os atacantes do Palmeiras em foco - quase sempre pelo lado negativo - se estendeu à entrevista coletiva de Felipão. O técnico revelou que Deyverson não quer jogar pelo Shenzhen, da China. Assim, o Verdão fica mais longe de receber mais de R$ 51 milhões pelo polêmico jogador, dados como certos na semana passada. Deyverson segue suspenso por ter cuspido em Richard, do Corinthians.

Você é a favor ou contra a permanência de Deyverson no Palmeiras?

Resultado parcial

Total de 9133 votos
22,51%
Ale Cabral/AGIF
77,49%
Alexandre Schneider/Getty Images
Total de 9133 votos

Arbitragem também é alvo das reclamações alviverdes

Não foi só Borja que tirou a torcida do Palmeiras do sério. O árbitro Flavio Rodrigues de Souza também foi bastante xingado por ter deixado passar um tapa do zagueiro santista Gustavo Henrique no meia Moisés. O lance aconteceu ainda no primeiro tempo e chegou a causar tumulto em campo. Para especialistas em arbitragem, como o comentarista do Grupo Globo Leonardo Gaciba, a jogada, de fato, era para expulsão.

Palmeiras perde Luan e se preocupa com Moisés

O Palmeiras ganhou dois problemas durante o clássico com o Santos, que nasceram em dois lances do primeiro tempo. O zagueiro Luan sentiu lesão muscular na coxa esquerda em disputa de bola com Derlis González, enquanto o meia Moisés levou pancada no joelho do volante Yuri. O camisa 10 tentou continuar em campo, até que não aguentou mais e pediu para ser substituído na etapa final. 

Luan já é baixa certa na próxima rodada do Paulistão, quando o Alviverde recebe o Ituano no Allianz Parque, às 21h30 de quarta-feira. Já Moisés precisará ser avaliado com mais detalhes pelo departamento médico.

Palmeiras