PUBLICIDADE
Topo

Messi liga 'modo ET' e faz 3 golaços em vitória de virada do Barcelona

Messi fez três gols contra o Sevilla - JORGE GUERRERO / AFP
Messi fez três gols contra o Sevilla Imagem: JORGE GUERRERO / AFP

Do UOL, em São Paulo

23/02/2019 14h06

Lionel Messi demonstrou o porquê é apelidado de extraterrestre hoje (23), diante do Sevilla. Na vitória do Barcelona por 4 a 2, o argentino foi responsável por marcar três lindos gols e teve verdadeira apresentação de melhor do mundo, em confronto válido pela 25ª rodada do Campeonato Espanhol. Além dos três do craque, Suárez marcou para os visitantes. Jesús Navas e Mercado fizeram para os Rojiblancos.

Os blaugranas fizeram um primeiro tempo fraco e ficaram atrás do placar por duas vezes. Contudo, o Barça contou com excelente atuação de Messi e venceu o rival.

A vitória deixa os Culés com 57 pontos, impondo uma vantagem de dez para o vice-líder Atlético de Madri, que ainda joga neste final de semana. O Sevilla, por sua vez, permanece com 37 e cai para a quinta posição na tabela.

Agora, o Barcelona se prepara para enfrentar por duas vezes consecutivas o Real Madrid no Santiago Bernabéu. Na quarta-feira (27), o embate será válido pela Copa do Rei, em jogo de volta após o empate em 1 a 1 na Catalunha. No sábado (2), os rivais duelam pela La Liga. Já o Sevilla terá a semana cheia e volta a campo somente no próximo sábado, quando visita o Huesca.

Messi comemora após marcar de voleio - REUTERS/Marcelo del Pozo  - REUTERS/Marcelo del Pozo
Imagem: REUTERS/Marcelo del Pozo

O melhor: Messi faz gols antológicos 

A jornada do Barcelona esteve longe de ser inspirada, mas o excelente resultado do clube azul-grená não aconteceria não fosse a brilhante atuação de Lionel Messi. O astro anotou três lindos gols, novamente foi o grande nome dos catalães e, de quebra, atingiu o seu 50º hat-trick na carreira. No final, o camisa 10 ainda deu bela assistência para Suárez.

O pior: Vidal não aproveita oportunidade

Com Arthur lesionado, o chileno vem ganhando mais espaço no clube Culé. Na tarde de hoje, no entanto, Vidal sofreu vários desarmes ao tentar fazer a transição para o ataque, cedeu espaço aos atletas de frente do time adversário e sequer voltou para o segundo tempo.  

Navas marca para o Sevilla - REUTERS/Marcelo del Pozo  - REUTERS/Marcelo del Pozo
Imagem: REUTERS/Marcelo del Pozo

Sevilla marca firme, 'tranca' a defesa e abre o placar 

O Barcelona encontrou dificuldades para implantar seu estilo de jogo graças a forte marcação imposta pelos Rojiblancos. Às vezes até exagerando na rispidez das faltas, o time da casa deu poucos espaços, não deixou o adversário ameaçar e apostou nas saídas rápidas para o contra-ataque. 

Em umas delas, após Messi perder a bola no ataque, Sarabia acionou Ben Yedder, que disparou em velocidade e tocou para Jesús Navas. O espanhol só teve o trabalho de bater no canto direito do goleiro.

Messi faz pintura e deixa tudo igual

A reação dos catalães foi imediata e com um golaço de seu principal jogador. Quatro minutos após sofrer o golpe, Rakitic recebeu na esquerda e levantou na medida para Messi, que emendou um voleio de dentro da área, acertando o ângulo.  

Com marcação pressão, Rojiblancos ficam em vantagem novamente

O Sevilla não sentiu o baque do empate e continuou melhor no duelo. Adotando uma marcação forte no campo de defesa do rival e fazendo transições rápidas, o time mandante voltou à frente do placar. Aos 41, após os catalães falharem na saída de bola, Sarabia recebeu de Navas em profundidade e rolou para Mercado, que finalizou cruzado para marcar. 

O Barça poderia ir ao intervalo com um resultado pior. No penúltimo minuto do primeiro tempo, Promes levantou na segunda trave e Kjaer cabeceou rente ao travessão. 

Dembélé perde gol incrível; Suárez reclama de pênalti 

Visando mudar de postura e ter mais o domínio do jogo, Ernesto Valverde sacou Arturo Vidal e promoveu a entrada de Dembélé. Logo aos 8 minutos, o francês teve oportunidade clara. O atacante recebeu passe no meio da área, mas furou em frente ao gol.

Instantes depois, o Barcelona ficou na bronca com arbitragem. Suárez foi tocado por Kjaer dentro da área, mas Mateu Lahoz preferiu não consultar o VAR (Árbitro de Vídeo) e assinalou apenas escanteio.

Messi - JORGE GUERRERO / AFP) - JORGE GUERRERO / AFP)
Imagem: JORGE GUERRERO / AFP)

Messi aparece com golaços e resolve

A pontaria do camisa 10 do Barcelona estava calibrada e Messi fez questão de deixar isso claro. Aos 21 minutos, Vaclík vacilou na saída de bola e entregou nos pés de Rakitic. Ele acionou Dembélé, que deu de bandeja para Messi acertar o ângulo, com o pé direito. Quatro minutos depois, o craque mirou no outro ângulo, e a bola passou tirando tinta da trave.

Não satisfeito, o argentino definiu a partida com maestria. Aos 39, Messi ficou com a sobra dentro da área e, com muita frieza, encobriu o goleiro para marcar o 25º gol no torneio. 

Suárez acaba com a seca

No final do jogo, Suárez recebeu excelente passe de Messi e definiu o placar, acabando com a sequência de cinco partidas sem marcar.

Umtiti retorna após três meses

Titular, o zagueiro francês voltou a vestir as cores do Barcelona neste sábado. Umtiti, que já havia sido relacionado para o último duelo contra o Lyon, não disputava uma partida pelo time azul-grená desde 24 de novembro do ano passado, no empate diante do Atlético de Madri.

1 minuto de silêncio

Antes de a bola rolar no Ramón Sánchez Pizjuán, jogadores e o público presente no estádio respeitaram um minuto de silêncio em homenagem a Roberto Alés Garcia, presidente do Sevilla entre 2000 e 2003 e importante na reestruturação do clube. O antigo mandatário faleceu aos 83 anos, na última sexta-feira. 

FICHA TÉCNICA

SEVILLA 2 X 4 BARCELONA

Data e hora: 23 de fevereiro de 2019, às 12h15 (Horário de Brasília)

Local: Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilla (Espanha)

Árbitro: Mateu Lahoz

Auxiliares: Pau Cebrián e Iker de Francisco 

Gols: Jesús Navas, aos 21' do 1º tempo; Messi, aos 25' do 1º tempo; Mercado aos 41' do 1ºtempo; Messi aos 21' do 2º tempo; Messi aos 39' do 2º tempo; Suárez aos 47

Cartão amarelo: Rog, Wober, Franco Vázquez, Kjaer e Sarabia (Sevilla); Piqué (Barcelona)

Sevilla: Vaclík; Mercado (Franco Vázquez), Kjaer, Sergi Gómez e Wober; Jesús Navas, Rog (Mesa), Banega, Sarabia e Promes; Bem Yedder. Técnico: Pablo Machín.

Barcelona: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Umtiti e Alba; Busquets, Vidal (Dembélé) e Rakitic; Coutinho (Aleñá), Messi e Suárez. Técnico: Ernesto Valverde.