PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-goleiro do Valencia relata como morte de filho de 5 anos mudou sua vida

Ex-goleiro Santiago Cañizares bate palma em jogo entre Valencia e Schalke pela Liga dos Campeões - Felice Calabro/AP Photo
Ex-goleiro Santiago Cañizares bate palma em jogo entre Valencia e Schalke pela Liga dos Campeões Imagem: Felice Calabro/AP Photo

Do UOL, em São Paulo

15/02/2019 11h22

A vida do ex-goleiro espanhol Santiago Cañizares passou por uma grande reviravolta nos últimos tempos. O ídolo do Valencia sofreu um duro golpe em 2018, com a morte do filho de apenas cinco anos de idade. A dor fez o jogador ficar ainda mais próximo e repensar a importância da família.

O caso aconteceu em março de 2018. O pequeno Santi foi vítima de um tumor cerebral e morreu. Um ano depois, Cañizares acredita que o caso serviu para unir ainda mais os familiares.

Leia também
Em biografia, ex-Real relata namoro com atriz pornô e acidente com Ronaldo
Estrela em Liverpool, Klopp já foi tietado até por "James Bond" 

"Nos deixou mais juntos. Sempre temia o que ia acontecer da minha vida sem o futebol. Sabemos que ele está muito bem, melhor do que nós. É isso o que importa", disse em entrevista ao programa de televisão espanhol "Mulheres no Poder".

A mulher do ex-goleiro, Mayte García, também falou sobre como a morte da criança afetou a vida do casal.

"Ele era um menino que qualquer mãe gostaria de ter. Era um anjo, sempre sorridente. O pior momento foi quando disseram que meu filho tinha um tumor cerebral. Sua última palavra foi 'mamãe', disse. "O pior momento foi contar para as irmãs dele. Tivemos que inventar uma história e contar o que aconteceu porque elas era muito pequenas. Falamos que eram bichinhos que entravam no corpo e que Santi estava lutando para matá-los."

Apesar de ainda sentir falta do filho, Cañizares acredita que o pequeno Santi está em um lugar melhor.

"Sabemos que ele está bem, melhor do que nós. Ele deve estar bem e é isso que importa. Não podemos negar que sentimos falta e às vezes choramos, mas imediatamente voltamos a ter forças para seguir adiante", completa.

Futebol