Topo

Futebol


Corinthians lança parceria com IBM por novo Fiel Torcedor e biometria

Lançamento da parceria aconteceu na própria Arena Corinthians, nesta sexta - Divulgação/Corinthians
Lançamento da parceria aconteceu na própria Arena Corinthians, nesta sexta Imagem: Divulgação/Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

21/12/2018 12h46

O Corinthians anunciou nesta sexta-feira (21) uma parceria de dez anos com a IBM, com objetivos amplos de modernizar sua Arena por meio de serviços de tecnologia. O clube planeja reformular seu programa de sócios, além de implantar catracas novas, biometria e melhorar a experiência do torcedor. O investimento da empresa parceira fica em torno de R$ 12 milhões.

Este valor será usado para estruturar um novo modelo de tecnologia na Arena. O programa de sócios-torcedores Fiel Torcedor, por exemplo, será aperfeiçoado para dialogar com ações de marketing e patrocinadores do Corinthians. A intenção é que o cartão "deixe de ser apenas um plástico que identifica o torcedor", nas palavras do vice-presidente de serviços de tecnologia da IBM Brasil, Frank Koja, e passe a ter outras funções.

Outro dos focos de atuação da parceria é remodelar o sistema de acesso à Arena Corinthians. Há previsão de implantação de um sistema de biometria, que deve ser amadurecida na área VIP após a reestruturação tecnológica do estádio. A partir daí, o clube poderá expandir gradativamente a tecnologia para outros setores. As mudanças não têm prazo para acontecer, mas devem ocorrer gradativamente.

Está prevista também uma revitalização das catracas, que devem passar a ler QR codes. Frank Koja dá exemplos das possibilidades a partir da novidade. "Nosso propósito é transformar os sistemas para permitir um e-ticket no celular do torcedor. Mais para frente, por exemplo, podemos ajudar o corintiano a se localizar na Arena, como chegar até a cadeira dele. Isso tudo vai se aprimorando com o tempo, e o céu é o limite", diz ele.

Além de Koja, a IBM foi representada no lançamento da parceria por seu presidente no Brasil, Tonny Martins. Do Corinthians, o presidente Andrés Sanchez; o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg; e o assessor de tecnologia da presidência, Fabio Petrillo, também deram entrevista coletiva.

IBM "assume o bastão" da OMNI

A IBM chega para substituir a OMNI no gerenciamento do programa Fiel Torcedor, mas não apenas isso. Pretende-se uma reformulação de toda a parte tecnológica da Arena Corinthians, assim melhorando a experiência do torcedor, além de armazenar dados que serão repassados à comissão técnica.

O acordo com a OMNI era válido até 2019, mas foi interrompido de forma amigável há algumas semanas, quando já estava acertada a parceria com a IBM após nove meses de planejamento. "Todo o processo de saída da OMNI e a entrada da IBM fez parte desta negociação. Não é uma substituição, é como uma passagem de bastão: a OMNI trouxe até aqui, e agora a IBM assume", diz Luis Paulo Rosenberg.

Segundo o diretor de marketing, o custo de operação da Arena se manterá o mesmo, e não houve pagamento de multa pela rescisão com a OMNI. "A IBM chega para investir em tecnologia, o que nestes dez anos se transformará em novas receitas", aposta.

Inteligência artificial para evoluir o time

A estruturação tecnológica da Arena Corinthians prevê instalação de câmeras para o monitoramento do movimento dos atletas em campo. Os dados coletados durante os jogos na casa do Alvinegro serão compilados e passados ao Centro de Inteligência do Futebol (Cifut) para ajudar a comissão técnica no desenvolvimento da equipe.

Enquanto a maioria dos clubes usa o GPS para este monitoramento, a IBM promete entregar ao Corinthians um sistema mais preciso, com margem de erro de apenas quatro polegadas. "Dá para monitorar o atleta em tempo real, o desgaste que ele teve naquela partida, a frequência cardíaca a cada lance do jogo", explica o representante da IBM, Frank Koja. "Assim, a comissão técnica pode comparar com outros jogos para saber, por exemplo, o desempenho do jogador aos trinta minutos do primeiro tempo de cada partida. O passo seguinte é ajudar o atleta a render melhor", projeta.

Mais Futebol