PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Landim conversa com Witzel por Maracanã e o vê disposto a ajudar o Flamengo

Jogadores do Flamengo posam em treino aberto do Maracanã, em abril - Gilvan de Souza/ Flamengo
Jogadores do Flamengo posam em treino aberto do Maracanã, em abril Imagem: Gilvan de Souza/ Flamengo

Do UOL, em São Paulo

16/12/2018 09h05

Presidente eleito do Flamengo, Rodolfo Landim declarou interesse na gestão do Maracanã. Em entrevista à "ESPN", o dirigente revelou que já falou sobre o estádio com Wilson Witzel (PSC), governador eleito do Rio de Janeiro, e que gostou do que ouviu.

"O Flamengo quer ter participação na gestão do Maracanã, até porque o Flamengo entende que o Maracanã não vai se sustentar sozinho. Conversei com o governador eleito, e ele está muito disposto a ajudar o Flamengo. A nossa primeira prioridade é o Maracanã", disse Landim.

O novo presidente do rubro-negro afirmou que pretende aparecer poucas vezes no CT da equipe profissional e que quer confiar na diretoria do departamento para fazer as cobranças necessárias.

"Eu não vou frequentar o CT de futebol, somente em ocasiões especial. Para mim, não é o meu papel, com todo o respeito. Como presidente do clube, eu sou torcedor do clube e tudo mais, mas eu acho que é uma atitude mais nobre cobrar a vice-presidência de futebol, que cobrará o departamento", declarou.

Para isso, Landim pretende montar um comitê para gerir o futebol, já que ele considera que a gestão de Eduardo Bandeira de Mello, seu antecessor, foi centralizadora.

"Nós tínhamos todo o departamento de futebol centralizado em uma pessoa. Todo e qualquer processo passava na mão de uma pessoa. O comitê de futebol que vamos trazer agora é para angariar as ideias de outras cabeças. São perfis de pessoas que eu vou escolher. Isso é para não cometer de novo decisões erradas como aconteceu na montagem do nosso plantel. O Flamengo contratou jogadores com problemas, caros, impactando de forma significativa nas finanças do clube por anos, porque eram contratos de longo prazo. O índice de acerto do Flamengo nesses anos foi muito baixo. O comitê serve como um alinhamento das ideias do futebol", explicou.

Futebol