Topo

Futebol


Felipão não trata Goulart como possível substituto de Dudu no Palmeiras

Ricardo Goulart teve sucesso com Felipão no futebol chinês - AFP PHOTO / STR
Ricardo Goulart teve sucesso com Felipão no futebol chinês Imagem: AFP PHOTO / STR

Danilo Lavieri e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

11/12/2018 04h00

O técnico Luiz Felipe Scolari sonha com a contratação do meia-atacante Ricardo Goulart no Palmeiras, mas não trata o jogador como um possível substituto de Dudu. Na visão do treinador, que trabalhou por dois anos e meio na China com Goulart, o ex-jogador do Cruzeiro não tem as mesmas características do camisa 7 alviverde, que, apesar de ainda não ter proposta oficial, convive com a chance de não ficar para o ano que vem.

Para Felipão, Goulart tem como posição ideal a de meia centralizado, por trás do centroavante, e não rende seu melhor pelos lados do campo. Seria a mesma área ocupada atualmente por Lucas Lima no time do Palmeiras, apesar de as funções serem bem diferentes: Lucas é um armador, enquanto Goulart é um finalizador que aproveita os espaços deixados pelo atacante para se infiltrar na área. Scolari também considera que o jogador pode até atuar como um centroavante de mobilidade.

Goulart passou o último mês tratando o joelho na Academia de Futebol, CT do Palmeiras, após passar por uma artroscopia. Bastante próximo do diretor de futebol Alexandre Mattos, com quem trabalhou no Cruzeiro, o jogador de 27 anos tem portas abertas no Verdão, mas a negociação é considerada complicada pelos valores envolvidos. O discurso é que o atleta só vem se topar uma redução grande no salário.

Outro empecilho seria a liberação do Guangzhou Evergrande. Com contrato até 31 de janeiro de 2020, Goulart é ídolo no time chinês, que pagou 15 milhões de euros para tirá-lo do Cruzeiro em 2015. Apesar disso, a diretoria alviverde segue trabalhando para tentar costurar um acordo.

Já Dudu, que renovou em março com o Palmeiras até o final de 2022, saiu para as férias sem cravar que fica no time para a próxima temporada. Grande destaque da conquista do Campeonato Brasileiro, o atacante já quis sair no meio do ano, mas a diretoria barrou propostas de até 15 milhões de euros do Shandong Luneng, também da China, para manter o jogador pelo menos até dezembro.

Ao mesmo tempo em que tenta Goulart, o Palmeiras também fala em segurar Dudu para 2019 e cogita até dar um aumento salarial ao jogador. Se mesmo assim ele sair, a tendência é ir atrás de outro nome de peso para jogar pelo lado do campo. Em outras frentes, o clube já está adiantado no planejamento para a próxima temporada: contratou o meia Zé Rafael e o centroavante Arthur Cabral, encaminhou acordos com o volante Matheus Fernandes e o atacante Carlos Eduardo, comprou em definitivo o lateral Mayke e renovou os contratos do zagueiro Edu Dracena e dos goleiros Fernando Prass e Jailson.

Mais Futebol