PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CSA fica no 0 a 0 com Fortaleza e é campeão da Série C pelo placar agregado

CSA ergue a taça após a conquista do título da Série C - Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação
CSA ergue a taça após a conquista do título da Série C Imagem: Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

21/10/2017 20h55Atualizada em 21/10/2017 23h10

Em um jogo truncado, com poucas chances e muito cai-cai, o CSA empatou com o Fortaleza por 0 a 0 no Estádio Rei Pelé, em Maceió, neste sábado (21), e ganhou a taça do Campeonato Brasileiro da Série C.

A equipe alagoana obteve o título com a soma no placar agregado. Venceu o primeiro jogo fora de casa, no Castelão, por 2 a 1. Esta é a primeira vez que o clube é campeão da Série C.

A partida foi marcada por poucas chances de gol e muitas divididas entre os jogadores. Quando um time chegava ao ataque, a jogada costumava terminar em um esbarrão ou em falta.

Somente no primeiro tempo, o árbitro paulista Luiz Flávio de Oliveira distribuiu quatro cartões amarelos. Ao todo, foram cinco advertências.

Com muitas interrupções no jogo, os melhores lances da partida vieram das bolas paradas. O Fortaleza ameaçou com cobranças de escanteio e cruzamentos na área. A equipe cearense buscou a vitória até os últimos minutos. Em vão. O título ficou em Maceió.

Na próxima temporada, pela primeira vez em 25 anos, o CSA irá disputar a Série B. Além dele, obtiveram a classificação para a divisão superior do Torneio Nacional o Fortaleza, vice-campeão, o Sampaio Corrêa (MA) e o São Bento (SP).

MÃO NA TAÇA

Apesar do jogo truncado, o CSA teve a chance de sentir a primeira mão na taça logo aos 8 min do primeiro tempo.

Após cobrança de falta na área do Fortaleza, Michel desviou, e o goleiro Marcelo Boeck fez boa defesa. No rebote, Jorge Fellipe, sozinho de frente para o gol, errou a bola e desperdiçou a chance de abrir o placar.

O time da casa, na sequência da etapa inicial, demorou até criar novas oportunidades. Aproveitou a vantagem obtida no jogo de ida e mais se preocupou em administrar o resultado. O goleiro Marcelo Boeck, dos visitantes, foi pouco acionado ao longo da partida.

A equipe alagoana só veio a repetir a dose de boas jogadas no início da etapa complementar. Aos 5 min, a equipe do CSA fez uma boa troca de passes próxima da área cearense. Dawhan recebeu e chutou de fora. Didira desviou, e por pouco a bola não entrou.

REFERÊNCIA CEARENSE

Precisando da vitória para se sagrar campeão, o Fortaleza se arriscou mais. Tentou criar oportunidades para penetrar na defesa adversária e também buscou abrir o placar usando das jogadas de bola parada.

O atacante Leandro Cearense foi um dos mais acionados durante o primeiro tempo. O jogador buscou jogadas por todos os lados do campo, fez pressão sobre a defesa adversária e participou de algumas das melhores chances de gol da partida.

O Fortaleza criou o primeiro lance de gol aos 15 min da primeira etapa. Leandro Cearense recebeu passe dentro da área adversária e chutou rasteiro. Atento, o arqueiro Mota, do CSA, pegou, fazendo uma grande defesa para o time da casa.

Depois de um bate-rebate na defesa do CSA, a bola sobrou para Ronny, do Fortaleza, que chutou com força, da meia-lua, e rasteiro, aos 20 min. O goleiro dos anfitriões pulou e espalmou a bola para dentro da área.

No rebote, Leandro Cearense tentou finalizar de calcanhar, mas, sem força, a bola sobrou para a defesa 

Aos 23 min, ainda na etapa inicial, Hiago saiu em velocidade pela lateral esquerda e foi à linha de fundo. Sozinho, cruzou para a área, buscando Leandro Cearense. O atacante dividiu com o zagueiro Jorge Felipe. A defesa do CSA levou a melhor e cortou a bola para escanteio.

BOLAS PARADAS

Com muitas faltas na partida, algumas das melhores jogadas das duas equipes foram nos lances de bola parada. Na segunda etapa, aos 26 minutos, Ronny cobrou escanteio na área do CSA, e o zagueiro Adalberto, de cabeça, quase abriu o placar.

Em resposta, o time da casa criou uma boa chance pouco tempo depois. Por volta dos 32 minutos, Marcos Antônio bateu dois escanteios. No segundo, Jorge Fellipe cabeceou, e o goleiro Marcelo Boeck desviou o bola para a trave, dando rebote. Maxuell pegou a sobra, mas não conseguiu completar.

Após as sucessivas interrupções, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira concedeu quatro minutos de acréscimos na etapa final. Não foi o suficiente para o Fortaleza, contudo. A igualdade permaneceu no placar. 0 a 0. Fim de jogo. CSA campeão da Série C.

FICHA TÉCNICA

CSA 0 x 0 Fortaleza

Data: 21 de outubro de 2017
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Hora: 19h00 (de Brasília)
Ocasião: Volta da Final do Brasileiro - Série C
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (Fifa/SP)
Cartões Amarelos: Leandro Lima (Fortaleza), aos 20 min do 1ºT; Leandro Souza (CSA), aos 24 min do 1ºT; Jorge Fellipe (CSA), aos 34 min do 1ºT; Felipe (Fortaleza), aos 35 min do 1ºT; Dawhan (Fortaleza), aos 21 min do 2ºT.

CSA
Mota; Celsinho, Leandro Souza, Jorge Felipe, Dawhan; Raul Diogo (Rafinha), Edinho (Didira), Boquita, Daniel Costa, Marcos Antonio; Michel Douglas (Maxuell)
Técnico: Flávio Araújo

FORTALEZA
Marcelo Boeck; Bruno Mello, Adalberto, Edimar, Felipe (Gabriel Pereira); A. Uchôa, Ronny (Vinicius Pacheco), Pablo; Hiago (Vinicius Baiano), Leandro Lima, Leandro Cearense
Técnico: Antônio Carlos Zago

Futebol