PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras rejeita duas propostas e afasta interesse por Borja

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

31/08/2017 17h34

O que o Palmeiras tratava como "pressão" até a manhã desta quinta-feirase concretizou horas mais tarde. No último dia de janela aberta para transferências ao futebol europeu, três clubes procuraram o atual campeão brasileiro para tentarem a contratação do colombiano Miguel Borja, investimento mais alto do clube alviverde no ano [R$ 35 milhões com as luvas). A diretoria rejeitou as ofertas.

Segundo informações publicadas pelo Globoesporte.com e confirmadas pelo UOL Esporte com pessoas ligadas à diretoria da equipe e ao estafe do próprio jogador, Porto (Portugal), Levante (Espanha) e Watford (Inglaterra) consultaram o Palmeiras nas últimas horas sobre a situação do camisa 9.

O Porto e o Levante (ambas empréstimo com opção de compra ao fim da temporada europeia) realizaram propostas oficiais; ambas rejeitadas pelo Palmeiras. O Watford, equipe que recentemente contratou o atacante Richarlison (alvo do clube brasileiro há poucos meses), consultou a diretoria alviverde por Borja, mas não houve avanços.

Até esta quarta-feira, o Palmeiras tratava o interesse europeu em Borja como "mera especulação". Em virtude do alto valor investido, o clube impôs condições para aceitar negociar o centroavante, que hoje é tratado como uma alternativa ao time titular pelo técnico Cuca.

A cúpula palmeirense sabe que o colombiano gostaria de ter mais espaço e que tem a Copa do Mundo de 2018, pela Colômbia, como um dos objetivos pessoais. Mesmo diante deste cenário, entretanto, a liberação não seria fácil.

Para essa rodada dupla das Eliminatórias, o colombiano foi convocado, mas há o receio de que esta seja a sua última chance caso siga no banco de reservas do Palmeiras. O critério de estar bem na sua atual equipe, empregado por Tite na seleção brasileira, é o mesmo usado por José Pekerman, treinador da Colômbia.

O departamento de futebol determinou que Borja não será emprestado sem uma boa contrapartida financeira. Embora esteja encostado desde a chegada de Deyverson, o jogador ainda faz parte dos planos de Cuca como opção em jogos de características diferentes. O treinador, inclusive, já afirmou que vê como possível que os dois atuem juntos.

O Palmeiras não pretende perder dinheiro com o colombiano. Embora tenha investido no atleta com o dinheiro da Crefisa, o time alviverde analisa que precisaria ao menos de uma proposta pela mesma quantia para liberar o atleta.

Como Borja não conseguiu chegar nem perto do desempenho que teve em 2016, a diretoria trata como quase impossível que alguma equipe apresente uma proposta que chegue neste patamar. Assim, o interesse europeu foi afastado, e o colombiano segue no elenco.

Futebol