PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio fez tour pela Europa por Luan e ainda vê chance de saída

Representantes do Grêmio estiveram em quatro países conversando sobre Luan - Getty Images
Representantes do Grêmio estiveram em quatro países conversando sobre Luan Imagem: Getty Images

Jeremias Wernek e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Porto Alegre

28/08/2017 04h00

O Grêmio ainda mantém aberta a possibilidade de Luan ser negociado agora, na atual janela de transferências europeia. Em recente viagem ao velho continente, a comitiva do clube gaúcho passou por quatro países atrás de oportunidades de negócio. O retorno ainda não ocorreu e o tempo é inimigo.

A janela nas principais ligas da Europa fecha na próxima quinta-feira, 31 de agosto.

Na semana passada, logo após se encontrar com dirigentes do Atlético de Madri, representantes do Grêmio seguiram viagem e passaram por Inglaterra, Itália e Alemanha. Em todos os destinos fizeram reuniões prospectando negócios.

A ideia do Grêmio, com a viagem, foi tomar a frente das possibilidades de negócio por Luan. A falta de novas ofertas, após recuo de Spartak Moscou e Sampdoria, e os diversos intermediários autorizados nas semanas anteriores motivaram a gira em solo europeu.

“Essas coisas são muito rápidas e quando chega ao final é que as coisas realmente acontecem. O fato é que não temos nada, absolutamente nada, fechado e nenhuma situação nova de negócio que possa ter surgido”, comentou Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

Luan isolado

As últimas horas da janela coincidem com um fato e seus dois reflexos. Convocado por Tite para as partidas contra Equador e Colômbia, Luan ganhou uma valorização extra. A presença na seleção brasileira atesta a ótima fase do meia-atacante e confirma o potencial.

O ônus é que Luan estará em regime de concentração justamente na reta final do período de negociação com times europeus. Em tese, isolado para apreciar oferta e até realizar exame médico, em caso de avanço nas tratativas.

A seleção joga na quinta contra o Equador na Arena do Grêmio. Romildo Bolzan Jr. é o chefe da delegação, mas não terá conversa com Luan sobre o tema.

“Não, não. Não vou misturar as coisas. Eu sou uma instância do clube, mas tem gente que negocia a situação e chegará um ponto onde se terá definição”, disse Bolzan.

Aos 24 anos, Luan tem contrato até setembro de 2018. Este é o outro item que faz o relógio virar inimigo. A transferência na atual janela europeia era objetivo do clube desde janeiro. Depois foi acrescentada a ideia de negócio agora e saída somente ao final do ano.

O Grêmio detém 70% dos direitos econômicos do jogador e planeja arrecadar cerca de R$ 60 milhões com sua parte. Os outros 30% estão divididos, igualmente, com três investidores. O empresário de Luan, Jair Peixoto; Celso Rigo, torcedor e parceiro do clube gaúcho; e a empresa K2 Soccer.

Futebol