PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lotado de estrangeiros, PSG quer Mbappé para recuperar "orgulho francês"

Ralph Orlowski/Reuters
Imagem: Ralph Orlowski/Reuters

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

24/08/2017 04h00

O PSG ainda conta com a chegada de Kylian Mbappé no elenco. O francês de 18 anos é reforço desejado por conta da capacidade técnica demonstrada e também por uma carência de ídolos franceses detectada no clube. Nenhum deles é capaz de rivalizar com a legião de estrangeiros, encabeçada por Neymar.

A saída de Matuidi para a Juventus deixou a torcida do PSG órfã de um ídolo francês. O meio campo atuou por seis temporadas no clube e liderava o número de camisas vendidas no ano passado ao lado do uruguaio Cavani.

“O futebol francês dificilmente segura os ídolos locais. Mas o PSG teve seus bons representantes como Lama, Djorkaeff, Ginola, Giuly, Makélélé e o Matuidi. O Mbappé seria algo acima disso tudo. Um francês para criar uma geração de ídolos locais no PSG”, comentou Florent Torchut, repórter do jornal esportivo francês Le Equipe.

No atual elenco de 27 jogadores apenas 9 são franceses. A maior referência entre eles agora é o meio-campo Rabiot, o único com presença garantida na seleção do país. Outros como o goleiro Descamps, o meio-campo Callegari ou o atacante Édouard são jogadores pouco conhecidos.

Ter uma nova referência francesa no elenco passou a ser tentativa entre os dirigentes justamente por conta do sucesso de Matuidi. No último domingo, na vitória por 6 a 2 contra o Toulouse, Neymar estreou no estádio Parque dos Príncipes, em Paris. No entanto, uma festa de despedida foi feita para o meio-campo francês e diversos torcedores foram ao campo com a camisa do jogador e cartazes de agradecimento.

"O PSG é um clube de estrangeiros de sucesso como o Ibrahimovic. Mas ter um francês significa se aproximar ainda mais do torcedor. Um francês de raça negra, como Matuidi e Mbappé, é ainda melhor", comentou Florent Torchut.

Por que Mbappé?

A molecagem, rapidez com a bola, capacidade goleadora e um forte carisma. Mbappé já é febre na França mesmo atuando no Monaco, clube de pouca torcida.

Na temporada passada, a primeira como profissional, foram 15 gols marcados no Campeonato Francês e a conquista do título. Já na Liga dos Campeões marcou seis gols, em campanha terminada com a queda na semifinal diante da Juventus.

Na França, Mbappé é frequentemente comparado a Thierry Henry, atacante também revelado pelo Monaco e com passagens marcantes por Juventus, Arsenal e Barcelona. Henry foi campeão da Copa do Mundo com a França em 98.

Para contar com Mbappé, o PSG já apresentou uma proposta de 180 milhões de euros (R$ 668 milhões) pelo jogador, que seria o segundo mais caro da história do futebol. Neymar desembarcou na capital francesa após o Paris Saint-Germain pagar 222 milhões de euros (R$ 820 milhões) ao Barcelona.

Por conta das negociações com o PSG, Mbappé está afastado do Monaco pelo treinador português Lauro Jardim. Com a janela internacional de transferências perto do fim – termina dia 31 de agosto -, o desfecho da situação está próximo.

Futebol