PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ídolo do Barça, Deco defende Paulinho: "Vai encaixar em qualquer lugar"

Paulinho é reforço do Barcelona para a temporada - AP Photo/Manu Fernandez
Paulinho é reforço do Barcelona para a temporada Imagem: AP Photo/Manu Fernandez

Do UOL, em São Paulo

22/08/2017 19h21

O ex-meia Deco, que foi destaque pelo Barcelona e campeão europeu pelo clube em 2006, aposta que Paulinho fará sucesso na equipe catalã. Em entrevista ao canal Esporte Interativo, o brasileiro naturalizado português destacou a experiência e a intensidade do volante da seleção.

"O Paulinho vai encaixar sempre em qualquer lugar, porque é um jogador muito competitivo. Um jogador diferente. Não sei como o Barcelona via pensar o jogo, tem o Rakitic, o Busquets ali. Mas o Paulinho tem experiência, é jogador de seleção brasileira, fundamental no esquema do Tite", elogiou Deco.

O ex-camisa 20 do Barça também falou sobre a saída de Neymar para o Paris Saint-Germain, na maior transação da história do futebol - o time francês pagou a multa rescisória do atacante, de 222 milhões de euros.

"O Neymar é um jogador que precisa estar feliz, o próprio jogo dele muda quando as coisas estão bem. Tem que se jogar onde ele se sente bem. Ele é novo, quer desafios, talvez o projeto do PSG tenha chamado a atenção. É muito difícil criticar um jogador por uma decisão, porque você não está no dia a dia para saber de tudo o que aconteceu", declarou.

Por fim, ele teve que escolher quem foi o melhor com quem já jogou: Messi, Ronaldinho Gaúcho ou Cristiano Ronaldo? Para Deco, o argentino e o português são mais eficientes, mas o brasileiro foi quem mais o encantou com a bola no pé.

"O que o Messi e o Cristiano fazem hoje em dia é muito difícil de repetir. Não pela capacidade técnica, que tanto o Neymar pode chegar a ter, teve o Ronaldo que foi um dos maiores que vi... mas é muito difícil, em um futebol tão competitivo, ser tão eficaz por tanto tempo. Mas em termos de beleza de jogo, o Gaúcho foi o maior. Não foi por um período longo, em termos de ser tão eficaz, e não acho que ele era tão decisivo como Messi e Cristiano, mas era bonito. Tinha momentos que eram fora da realidade", lembrou.

Futebol