PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quase de saída, Longuine torce por renovação no Santos

O "curinga" Rafael Longuine tem contrato com o Santos até maio deste ano - Mauro Horita/FlickrSantos
O "curinga" Rafael Longuine tem contrato com o Santos até maio deste ano Imagem: Mauro Horita/FlickrSantos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

23/01/2017 12h35

O meia Rafael Longuine está quase de saída do Santos. O atleta tem contrato com o clube até maio deste ano, mas ainda não foi procurado pela diretoria santista para renovar o vínculo. Mesmo assim, o jogador enfatiza que pretende permanecer na Vila Belmiro e aguarda um desfecho feliz.

Longuine até rejeitou assinar pré-contrato com outros clubes e também não demonstrou interesse em ser emprestado. O Coritiba e alguns times que disputam o Campeonato Paulista tentaram a contratação do jogador, mas sem sucesso.

“Meu plano é ficar no Santos. Gosto muito daqui, estou bem adaptado. Gosto do clube, dos que aqui trabalham, do ambiente, comissão, todos. Minha ideia é ficar, nunca foi sair. Saíram várias notícias de empréstimo, houve algumas sondagens recentemente, mas minha ideia sempre foi ficar. Sempre foi mostrar o meu valor, a minha qualidade, o meu potencial. Espero que situação se resolva o mais rápido possível, não depende de mim. Depende de diretoria, comissão técnica e empresários. Eu foco nos treinamentos”, afirmou Longuine.

Rafael Longuine foi eleito a revelação do Campeonato Paulista de 2015, atuando pelo Audax. Na sequência, ele foi contratado pelo Santos. No entanto, o meia-atacante nunca se firmou na equipe titular.

Para tentar ganhar espaço no time titular, Longuine mudou até o estilo de jogo e passou a ser testado como segundo volante no Santos. O técnico Marcelo Fernandes foi o primeiro a improvisar o atleta, mas Dorival Júnior também o testou nesta função. Nos treinamentos com Dorival, o meia chega a atuar até de zagueiro.

Na temporada passada, Rafael Longuine atuou em 20 jogos, quase nenhum de titular, e marcou dois gols. Apesar da concorrência para atuar no meio-campo do Santos, Longuine ainda acredita que pode emplacar.

“Estamos bem servidos, todos temos condições de jogar. Se chegar mais um ou outro, até mesmo nessa posição, vai ser para ajudar. Mas trabalhamos fortes, focados”, concluiu.

Futebol