PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ancelotti diz que contratação de norueguês foi 'golpe de marketing' do Real

Martin Odegaard, jogador mais novo a atuar numa partida oficial pelo Real Madrid, aos 16 anos - AP Photo/Daniel Ochoa de Olza
Martin Odegaard, jogador mais novo a atuar numa partida oficial pelo Real Madrid, aos 16 anos Imagem: AP Photo/Daniel Ochoa de Olza

Do UOL, em São Paulo

22/06/2016 09h17

Martin Odegaard chegou ao Real Madrid no começo de 2015 com o rótulo de “grande promessa do futebol”. Mas o meia não justificou em campo tamanha expectativa. Técnico do time espanhol na época, Carlo Ancelotti disse em seu livro que o jovem era um “golpe de marketing”.

Em livro lançado recentemente “Liderança Tranquila, Ganhando Corações Mentes e Partidas”, o treinador italiano revelou que a contratação de Odegaard foi imposta pelo presidente do clube, Florentino Perez, que determinou que o atleta fosse utilizado em campo por pelo menos 3 partidas. 

Odegaard estreou no time principal com apenas 16 anos, substituindo Cristiano Ronaldo durante duelo contra o Getafe, em 2015.

Mas Odegaard não teve espaço com Ancelotti e também foi deixado de lado por Rafa Benítez, que sucedeu o técnico italiano.

“Pode ser que ele seja o melhor do mundo, mas a mim não importa porque eu nunca pedi sua contratação. Foi uma contratação de um produto de marketing”, apresentou Ancelotti em sua publicação.

O jovem norueguês disputou duas partidas pelo time principal e 49 jogos pelo Real Madrid B. O atleta deverá ser emprestado para outra equipe no próximo semestre.

Futebol