PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Adriano dá resposta positiva a time dos EUA e vê negócio 90% fechado

Alexandre Vidal / Fla Imagem
Imagem: Alexandre Vidal / Fla Imagem

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/01/2016 06h00

O novo destino de Adriano no futebol está cada vez mais próximo de ser definido. O jogador sinalizou de maneira positiva em relação ao negócio pela compra de 40% do Miami United, dos Estados Unidos, por cerca de US$ 4 milhões (equivalente hoje a pouco mais de R$ 16 milhões).

A situação é tão avançada que ele já começou a resolver a compra de um carro e a procura de uma mansão na badalada cidade do estado da Flórida. Tudo porque pretende levar boa parte da família para a terra do Tio Sam. O pedido é que o imóvel tenha ao menos quatro quartos.

Em conversas com pessoas próximas nesta quinta-feira, ele classificou a negociação como "90% fechada", restando definir questões burocráticas de documentações de empresas e visto americano.

Assim, Adriano já vive clima de despedida no Rio. Nesta quinta-feira, o ex-jogador do Flamengo estava ativo nas redes sociais. Na comunidade da Vila Cruzeiro, ele fez a barba posou para fotos e se declarou: “Nunca vou esquecer minhas raízes”, escreveu na legenda de uma das imagens. O objetivo viajar para os Estados Unidos logo depois do Carnaval.

O Miami United pertence à liga NPSL, que disputa com a NASL o título de segundo maior liga dos Estados Unidos, atrás da emergente MLS, principal torneio do país.

Mesmo sem jogar desde abril de 2014, quando defendeu o Atlético-PR na Libertadores, Adriano segue despertando interesse de vários clubes brasileiros, que o procuraram no fim de 2015. Foi exatamente nesse momento que o Imperador oi procurado por um grupo de gestores da equipe da Flórida e se interessou pelo projeto.

Por ser sócio do time, Adriano terá participação em todas as receitas do Miami, além de um salário mensal de aproximadamente 10 mil dólares (R$ 40,7 mil) como jogador. Os outros 60% do clube pertencem ao presidente do United, o italiano Roberto Sacca, responsável por administrar um clube em ascensão com lucro de quase 5 milhões de dólares por ano. Torcedor da Internazionale de Milão - clube onde o Imperador fez história -, o cartola é fã do atacante e trabalhou para facilitar a negociação.

Na Flórida, Adriano terá no clube de Ronaldo, o Fort Lauderdale Strikers, o grande rival em termos de torcida - apesar de os times jogarem ligas diferentes. Os dois clubes disputam espaço no estado e a preferência dos novos torcedores.

Segundo pessoas próximas ao jogador e que participaram da negociação, Adriano escolheu o projeto na Flórida justamente pelo fato de se afastar do cenário já desgastado de sua imagem no Brasil.

Futebol