Topo

Futebol


Túlio, Dinamite, Dadá... Brasileiros fizeram gol 500 mais novos que CR7

Do UOL, em São Paulo

01/10/2015 06h00

Cristiano Ronaldo marcou o gol número 500 de sua carreira contra o Malmö, pela Liga dos Campeões da Europa, nesta quarta-feira (30). O português ainda fez mais um para definir a vitória por 2 a 0 do time merengue, igualando-se a Raúl como maior artilheiros da história do clube com 323 gols.

CR7 chegou ao gol 500 com 30 anos, 7 meses e 25 dias. O número incluiu compromissos por clubes e seleção portuguesa, totalizando 753 partidas oficiais. Ao todo, foram 5 gols pelo Sporting, 118 pelo Manchester United, 323 pelo Real Madrid, além de 55 pela seleção portuguesa, da qual já é o maior goleador de todos os tempos.

São números absurdos do craque que surgiu como malabarista da bola, jogando pelas pontas e apresentando rico repertório de dribles, e transformou-se em artilheiro implacável, fazendo gol de tudo quanto é jeito. Também por isso, aliás, CR7 alcançou a marca histórica mais velho que ex-jogadores conhecidos do futebol brasileiro.

Além de Pelé e Zico, Roberto Dinamite, Dadá Maravilha e Túlio Maravilha fizeram 500 gols como profissional com menos idade que CR7. Já Romário e Bebeto alcançaram a marca mais velhos.

Pelé fez 500 gols com 21 anos e 10 meses. Zico, com 27 anos e dois meses. Dinamite tinha 28 anos e seis meses. Dadá Maravilha alcançou o feito com 29 anos. E Túlio Maravilha, com 30 anos e oito dias – mais novo que CR7 sete meses. Romário, aos 31, e Bebeto, às vésperas de fazer 35.

Pelé

21 anos e 10 meses. Foi em 2 de setembro de 1962, no empate por 3 a 3 entre Santos e São Paulo, quando ele deixou sua marca duas vezes.

Zico

27 anos e dois meses. Foi em 15 de maio de 1981, na vitória do Brasil por 3 a 1 sobre a França, no Estádio Parc des Princes, na França.

Roberto Dinamite

28 anos e seis meses. Foi em 10 de novembro de 1982, no empate entre Vasco e Volta Rendonda, por 1 a 1, no Campeonato Carioca.

Dadá Maravilha

29 anos. Foi em 1975, ano em que foi artilheiro do Campeonato Pernambucano pelo Sport e campeão brasileiro pelo Internacional.

Túlio Maravilha

30 anos e oito dias. Foi em 10 de junho de 1999, na goleada do Cruzeiro por 4 a 1 contra o Democrata-MG, pelo Campeonato Mineiro. Ele e fez os quatro gols do jogo.

Romário

31 anos e três meses. Foi em 30 de abril de 1997, na goleada do Brasil por 4 a 0 sobre o México. Ele deixou sua marca três vezes na ocasião.

Bebeto

34 anos e 11 meses. Foi em 13 de fevereiro de 1999, na derrota do Botafogo por 3 a 2 contra o Corinthians, pelo Torneio Rio-São Paulo. Ele marcou de falta e três dias depois completou 35 anos.

Futebol