PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com 7 meses de atrasos, Corinthians teme que Guerrero e Bernard gerem ciúme

Manter a harmonia do elenco, mesmo em meio a atrasos, é desafio no Corinthians - Ricardo Nogueira/Folhapress
Manter a harmonia do elenco, mesmo em meio a atrasos, é desafio no Corinthians Imagem: Ricardo Nogueira/Folhapress

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

12/03/2015 12h00

Invicto e em ótima fase desde o início da temporada, o Corinthians também trabalha para que os problemas extracampo não cheguem ao elenco. Especificamente, as questões financeiras.

Os salários estão em dia, mas há luvas, premiações e direitos de imagem devidos a uma série de jogadores. É esta última pendência, em especial, que gera preocupação. Jogadores como Danilo e Renato Augusto, por exemplo, têm atrasos de até sete meses. Com Renato, a dívida se aproxima a R$ 1,5 milhão.

Dois casos de blindagem, nos últimos dias, chamaram a atenção. A investida corintiana sobre o meia Bernard, do Shakhtar Donetsk-UCR, foi uma delas. A informação a respeito do interesse no jogador é guardada em sigilo, apenas entre as pessoas mais próximas do presidente Roberto de Andrade.

Um dos motivos é evitar que a busca por um reforço badalado gere ciúmes entre os jogadores, ainda que essa não seja uma negociação simples e de grandes quantias. A intenção da diretoria corintiana é buscar Bernard sem gastar pelo empréstimo e apenas com o pagamento de uma parte menor dos salários.

Quem também deixa a direção do Corinthians preocupada é Guerrero. Como tem pendências com vários jogadores, a intenção é apenas tratar sobre a renovação de contrato do peruano em um segundo momento. A ideia destoa do discurso adotado pelo presidente Roberto de Andrade em sua posse de que buscaria reuniões com o estafe do centroavante.

Em entrevista concedida ao site oficial da Copa América 2015, nesta quinta-feira, Paolo Guerrero confirmou que precisa esperar para discutir a renovação. "Ainda não podemos falar de renovação por algumas coisas pendentes que o time tem com alguns jogadores, alguns meses de atraso", explicou Guerrero, que pede luvas de aproximadamente R$ 17 milhões para um novo contrato de três anos.

Em contatos com o elenco do Corinthians, a diretoria que assumiu o clube há um mês assegurou que cuidaria das pendências até o próximo mês. Uma das prioridades é resolver a situação do volante Ralf, que tem seis meses de direitos de imagem atrasados, além de outras dívidas referentes à compra dos direitos econômicos dele em 2012.

Futebol