PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro e Moreno se entendem, mas Grêmio dificulta acordo pelo atacante

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

03/12/2014 12h22

A situação envolvendo a permanência de Marcelo Moreno no Cruzeiro está longe de um desfecho. Detentor dos direitos econômicos do centroavante, o Grêmio exige 5 milhões de euros (R$ 15,7 milhões) para liberá-lo em definitivo, embora ele tenha se acertado com a agremiação de Belo Horizonte em relação aos moldes de um possível compromisso.

As tratativas permanecem estagnadas, de acordo com a cúpula cruzeirense. O acerto com o jogador não é tratado com tanto otimismo por conta da postura do tricolor gaúcho. A diretoria celeste vê este como o único empecilho para a manutenção do boliviano na Toca da Raposa.

As conversas entre o Cruzeiro e o estafe de Moreno, chefiado por Fabiano Farah, foram positivas. Com o entendimento entre as partes, houve um positivismo inicial. Mas o comportamento do clube dono dos direitos do atleta diminuíram a empolgação dos interessados em realizar o acordo.

O atual campeão brasileiro busca uma forma de viabilizar a transferência. O montante exigido pelo Grêmio é considerado elevado. Portanto, a cúpula não descarta o envolvimento de algum atleta na negociação. Marlone, inclusive, foi cogitado para entrar em uma provável troca. As diretorias, contudo, não confirmam.

Vale destacar que o grupo de investidores responsável por levar o meia-atacante à Toca da Raposa deseja tirá-lo do clube com o intuito de colocá-lo em uma grande agremiação do futebol paulista. O Corinthians é o destino predileto, mas depende do futuro treinador do time, que atualmente conta com Mano Menezes no comando.

Ciente das dificuldades que teria para manter Marcelo Moreno no elenco, o Cruzeiro já se movimenta para tentar a contratação de Fred. O artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 17 gols, é o centroavante predileto de diretoria e comissão técnica para temporada que se aproxima.

Futebol