PUBLICIDADE
Topo

Rússia

Sarcasmo e ditado relaxam pressão sobre Rússia antes de pegar a Espanha

Técnico da Rússia, Stanislav Cherchesov, concede entrevista antes de pegar a Espanha - MAXIM SHEMETOV/Reuters
Técnico da Rússia, Stanislav Cherchesov, concede entrevista antes de pegar a Espanha Imagem: MAXIM SHEMETOV/Reuters

Rodrigo Mattos

Do UOL, em Moscou

30/06/2018 10h12

Classificação e Jogos

Às vésperas de pegar a favorita Espanha nas oitavas de final, o técnico Stanislav Cherchesov parece longe de sentir a pressão de levar a Rússia, país-sede, adiante na Copa-2018. Relaxado, o treinador apelou ao sarcasmo, a um ditado e a jogo histórico para falar sobre confronto. Pouco falou sobre como pretende armar seu time. 

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

Logo no início da entrevista, um jornalista deu uma estátua de presente para Cherchesov. O nome do mimo era: "Sucesso". Não escapou da linha ferina do treinador. "Eu estava pensando em como jogar para ganhar nos últimos dias. E agora tudo é tão fácil, uma estátua que diz sucesso", disse, com um meio sorriso na boca.

As piadas são uma forma do treinador de relaxar o ambiente e também desviar o foco. Cherchesov não responde diretamente a perguntas sobre como seu time atuará. Apenas fala genericamente sobre enfrentar um time mais poderoso.

Além estátua, Cherchesov foi lembrado de um outro episódio em que bateu o técnico da Espanha Hierro, nas quartas de final da então Copa dos Campeões, em 1991. Ele atuava como goleiro pelo Spartak e o treinador espanhol como zagueiro do Real Madrid. A equipe russa se classificou diante dos poderosos espanhóis.

"Naquele momento, o time espanhol era favorito. Tem um ditado russo que diz: "Qualquer um pode ser Deus se tentar". Hierro era um bom jogador e agora é um bom técnico. É um tempo diferente, o clima, o estádio Luzhniki é diferente. Ninguém acreditava que podíamos ganhar naquele dia. Agora vamos tentar o mesmo", contou.

Mais adiante, Cherchesov também foi irônico ao comentar as mudanças recentes na Rússia e na Espanha, inclusive a troca de técnico dos rivais. "Ganhamos um sucesso intermediário, enquanto Espanha demitiu seu técnico. Não sei bem porque trocaram o técnico. Jornalistas escreveram bastante, mas não sei em que acreditar", observou, para em seguida acrescentar que o time espanhol mudou pouco.

Por fim, uma declaração mostra como o Chershesov já contagiou seu time com suas piadas. Ele falou de uma conversa com os jogadores, de novo, sem responder exatamente à pergunta do jornalista. Ao seu lado, o jogador Denis Chershev disse que não tinha nada a acrescentar. "Se eu estivesse mentido, o Denis diria", comentou o técnico, com seu eterno meio sorriso sarcástico.

Rússia