PUBLICIDADE
Topo

Argentina

Falhas, recordes e pitacos: Mascherano se aposenta com Copa para esquecer

Javier Mascherano, durante partida entre Argentina e França - AFP PHOTO / Jewel SAMAD
Javier Mascherano, durante partida entre Argentina e França Imagem: AFP PHOTO / Jewel SAMAD

Gustavo Setti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/06/2018 12h54

Classificação e Jogos

Javier Mascherano chegou à Rússia para a quarta Copa do Mundo na carreira, mas encerra a campanha com um desempenho para se esquecer. Grande destaque em 2014, o volante termina o Mundial quatro anos depois com o saldo negativo em meio a recordes, pitacos no time titular e falhas após a derrota por 4 a 3 para a França, neste sábado (30), nas oitavas de final. Ao fim da partida, anunciou sua aposentadoria da seleção.

- Assista aos gols da vitória da França sobre a Argentina
- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

“Agora resta nos reerguermos. Na parte pessoal, a partir de agora serei um torcedor a mais da Argentina. Acabou”, disse um abatido Mascherano depois da partida.

O jogador de 34 anos começou a Copa já quebrando recorde. No empate por 1 a 1 contra a Islândia, ele chegou a 144 jogos com a camisa alviceleste, superou Javier Zanetti e se tornou o atleta com mais partidas pela seleção.

No segundo jogo, porém, o volante foi mal em campo junto com grande parte do time na derrota por 3 a 0 contra a Croácia, o que deixou a bicampeã mundial em situação complicada em busca de uma vaga no mata-mata.

Fora de campo, a liderança do volante também teve influência nas decisões de dentro do gramado. Depois do desastre contra a Croácia, Mascherano foi visto conversando com o técnico Jorge Sampaoli no treino da Argentina, possivelmente discutindo a escalação e a estratégia para a partida diante da Nigéria, o que deu motivo para a imprensa argentina especular que foi o volante quem escalou o time.

Contra a seleção africana, o atleta quase acabou como vilão ao cometer pênalti e ver a Nigéria balançar as redes. O camisa 14 teve o pior desempenho entre todos os jogadores e ainda deu um péssimo passe no campo nigeriano que só não resultou em uma chance de gol aos adversários porque ele correu a tempo para recuperar a bola.

Já no duelo deste sábado contra a França, Mascherano não conseguiu acompanhar a velocidade do ataque francês, assim como toda a defesa argentina, e sofreu para parar Griezmann, Mbappé e cia. Nos lances de três gols da França, é possível ver o jogador só correndo atrás da bola.

Ainda diante dos franceses, o volante recebeu amarelo aos 42 do segundo tempo após falta dura no meio-campo em cima de Pogba e bateu outro recorde: maior número de amarelos recebidos em Copas. Ele chegou a oito e superou os sete de Zinedine Zidane.

Com tudo isso, o camisa 14 deixa a Rússia e a seleção argentina eliminado nas oitavas e com 20 jogos disputados em Mundiais, atrás apenas de Maradona, com 21.

Companheiro de Mascherano, Lucas Biglia disse que também pretende deixar a seleção da Argentina. O volante começou a construir sua história com o time nacional no ano de 2011.

Aguero também falou sobre o futuro. Ele garantiu que continua a defender a seleção se for convocado.

Argentina