PUBLICIDADE
Topo

Argentina

Ainda não marcou! Messi tenta quebrar jejum em jogos eliminatórios de Copa

Lionel Messi comemora seu primeiro gol na Copa do Mundo de 2018 - Lee Smith - 26.jun.2018/Reuters
Lionel Messi comemora seu primeiro gol na Copa do Mundo de 2018
Imagem: Lee Smith - 26.jun.2018/Reuters

Guilherme Zocchio

Colaboração para o UOL, de São Paulo

30/06/2018 07h29Atualizada em 30/06/2018 08h04

Classificação e Jogos

Se a Argentina espera contar com os gols do astro Lionel Messi para avançar das oitavas para as quartas de final contra a França, pode ficar na mão. O atacante, eleito cinco vezes o melhor jogador do mundo, nunca marcou em partidas eliminatórias de um Mundial.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador do Brasil

Com média de um tento a cada duas partidas pela equipe albiceleste (65 gols em 127 jogos), ele jamais balançou as redes numa oitavas, quartas, semi ou final, embora não faltassem oportunidades. A partir da Alemanha-2006, o astro sempre foi convocado para representar a Argentina em uma Copa do Mundo.

Além disso, em todos estes torneios desde então, a seleção sul-americana passou da fase de grupos para a de mata-mata e chegou, pelo menos, até as quartas. O atacante jogou, ao todo, sete partidas eliminatórias, seis como titular.

Com 19 anos à época e reserva, Messi entrou no final do segundo tempo das oitavas, em 2006, durante o empate na fase regulamentar por 1 a 1 contra o México e jogou toda a prorrogação. Ficou 39 minutos em campo, contados os acréscimos. A Argentina venceu por 2 a 1 com gol de Maxi Rodríguez, depois caiu contra a Alemanha nos pênaltis após empate por 1 a 1.

Já titular na África do Sul-2010, o astro passou em branco durante todo o Mundial em que a equipe albiceleste caiu novamente nas quartas, outra vez contra os alemães, com derrota por 4 a 0. Higuaín foi o artilheiro do time na ocasião, marcando quatro tentos.

No Brasil-2014, conduziu a Argentina à final fazendo gols apenas na fase de grupos. Marcou em todas estas partidas: uma vez nas vitórias por 2 a 1 contra a Bósnia e Herzegovina e por 1 a 0 contra o Irã, e duas quando ganhou por 3 a 2 da Nigéria. 

O atacante contou com os companheiros de equipe para passar, no mata-mata, por Suíça (1 a 0) e Bélgica (1 a 0) e chegar às semifinais contra a Holanda, quando avançou na disputa por pênaltis, e à final contra a Alemanha, que perdeu por 1 a 0.

A situação pode mudar na Rússia-2018, mas a classificação sofrida não inspira confiança. A seleção albiceleste terminou apenas na segunda posição do grupo D, após um empate (1 a 1 contra Islândia), uma derrota (3 a 0 contra Croácia) e uma vitória (2 a 1 contra Nigéria). E até aqui Messi fez um único gol, contra os africanos.

A seleção da Argentina enfrenta a França pelas oitavas de final da Copa do Mundo neste sábado (30), às 11h (horário de Brasília), na Arena Kazan.

Argentina