PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Apesar do prêmio, Flamengo não terá ganho financeiro se levar o Brasileiro

Gabigol celebra 100 jogos pelo Flamengo e acredita em título brasileiro - Reprodução/Instagram
Gabigol celebra 100 jogos pelo Flamengo e acredita em título brasileiro Imagem: Reprodução/Instagram
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

24/02/2021 04h00

Ao contrário de Copa do Brasil e de Libertadores, o Brasileiro não trará impacto financeiro positivo para o Flamengo no caso de conquista. A previsão, na realidade, é até de o clube ter sobra de menos dinheiro disponível se houver um triunfo por conta das premiações a atletas. Assim, o futebol terá de manter seu orçamento do futebol para o ano com vendas de jogadores.

Na quinta-feira (25), o Flamengo precisa de uma vitória sobre o São Paulo para confirmar seu oitavo título nacional.

Com isso, vai garantir um prêmio em cota de TV de R$ 35 milhões, considerando o reajuste do valor do contrato da Globo e da Sportv. Há uma diferença de R$ 1,8 milhão em relação ao que ganhará o vice-campeão, que ficaria com R$ 33,2 milhões se tiver acordos com as duas emissoras.

A questão é que as premiações para o elenco pelo título brasileiro são significativamente maiores do que as da segunda colocação. A atual diretoria rubro-negra se caracteriza por colocar metas agressivas de resultados e bônus. Assim, o efeito líquido para o clube é negativo com o título mesmo considerando outros prêmios de contrato de patrocínios.

O orçamento do Flamengo prevê que o time fique da terceira posição para cima. Em premiações, há uma estimativa de R$ 130 milhões neste ano de 2021, o que inclui os valores das edições de 2020 e 2021.

Em relação a Libertadores e Copa do Brasil, houve perdas consideráveis no que estava estimado de receitas em premiações no ano passado. Isso porque os bônus por fases são maiores e valem mais a pena mesmo tendo que pagar premiações aos jogadores.

Como não haverá um impacto significativo no caixa, o eventual título do Brasileiro não proporcionará mais dinheiro para contratações e elenco no Flamengo. O orçamento prevê que o clube terá de vender mais R$ 90 milhões em jogadores no meio do ano. Isso para atingir o número final de R$ 168 milhões que, em parte, já foi abatido com vendas no início do ano.

Rodrigo Mattos