PUBLICIDADE
Topo

Renato Maurício Prado

Palmeiras ratifica qualidade do elenco com goleada, mas Fla se mantém vivo

Willian, Luiz Adriano, Raphael Veiga e Gabriel Menino comemoram na goleada do Palmeiras sobre o Corinthians - Cesar Greco
Willian, Luiz Adriano, Raphael Veiga e Gabriel Menino comemoram na goleada do Palmeiras sobre o Corinthians Imagem: Cesar Greco
Renato Mauricio Prado

Renato Mauricio Prado é jornalista e trabalhou no Globo, Placar, Extra, Rádio Globo, CBN, Rede Globo, SporTV e Fox Sports. Assina atualmente uma coluna diária no Jornal do Brasil. A primeira Copa que cobriu in loco foi a da Argentina, em 1978.

19/01/2021 04h00

Escrevi aqui mesmo, em minha última coluna no UOL, que o Palmeiras tinha elenco para ganhar os três títulos que disputa: Libertadores e Copa do Brasil, competições nas quais está nas finais, e o Brasileiro, onde encontra-se, no momento, a seis pontos do líder São Paulo, com um jogo a menos.

A sonora goleada que o time de Abel Ferreira aplicou no Corinthians de Vágner Mancini (que vinha em ótima fase) apenas reforçou essa impressão. O treinador português alterna escalações sem perder a identidade e a eficiência de seu jogo. Patrick de Paula, Gabriel Verón, Gustavo Gomez e outros não podem atuar? Raphael Veiga, Kuscevic, Zé Rafael, William etc. entram e dão conta do recado. O grupo de jogadores é farto e de qualidade. A desastrosa atuação na derrota para o River Plate, no Allianz, cada vez mais parece um ponto fora da curva.

Na próxima quinta-feira, os dois melhores elencos do Brasil se enfrentam em posições bem próximas na tabela: o rubro-negro carioca tem um ponto a mais (52 x 51) e, como o seu adversário, um jogo a menos em relação aos dois primeiros: São Paulo e Internacional. Ambos precisam da vitória para seguir de perto o líder e o vice-líder, torcendo por um tropeço do Atlético Mineiro, que enfrenta o Grêmio, no Sul, para assumir a terceira colocação.

O momento do Palmeiras é, indiscutivelmente, melhor. Mas o atual campeão brasileiro, que vinha de um empate e duas derrotas em sequência, conseguiu uma vitória importantíssima, sobre o Goiás, para elevar o moral. Principalmente porque, mesmo atuando na maior parte do jogo, debaixo de forte temporal, viu alguns de seus principais jogadores voltarem a jogar bem, casos de Gabigol, Arrascaeta, Bruno Henrique, Rodrigo Caio e Diego (o melhor em campo).

Quem segue destoando é Éverton Ribeiro, em péssima forma física e técnica. Sabe-se lá o porquê, Ceni ainda o mantém como titular. Com a volta de Gérson (que cumpriu suspensão por terceiro cartão amarelo) e a manutenção de Diego, deveria ir para o banco.

Uma vitória sobre o Palmeiras, finalista da Libertadores e da Copa do Brasil, pode ser o gatilho para disparar a reação da equipe rubro-negra, até então muito irregular, sob o comando de Rogério Ceni. Já a derrota sepulta suas chances. Situação idêntica para o Palmeiras, num jogo em que o empate pode afastar os dois melhores elencos do país da luta pelo título. Vai sair lasca!

Rodada de fogo

Este campeonato de 2020 está tão equilibrado, mas tão equilibrado, que a rodada sensacional do meio de semana com confrontos diretos entre os seis primeiros colocados, é capaz de ainda não decidir nada, apenas adiar a luta por mais sete rodadas (oito para alguns dos times). Basta imaginar empates nos três confrontos diretos entre os postulantes ao campeonato - mantendo-se assim as posições atuais.

São Paulo x Internacional, naturalmente, é o jogo que mais chama a atenção, por reunir líder e vice-líder. O primeiro, em viés de queda que o levou a perder a diferença de sete pontos para apenas um. O segundo, ao contrário, embalado, por seis vitórias consecutivas.

Mas alguém crê que o tricolor paulista estará fora da disputa se perder para o Colorado, que assim assumiria a ponta? E se o São Paulo vencer, aumentando novamente a distância do segundo colocado (para quatro pontos, ainda que o Atlético Mineiro possa reduzir para apenas um, se vencer o Grêmio e o seu jogo adiado), estará com a taça na mão? Não creio.

No confronto entre Grêmio e Atlético Mineiro, embora as chances do time de Renato Gaúcho sejam as menores (sexto colocado, com 50 pontos e um jogo a menos), uma vitória combinada com empates da turma de cima, aumentaria consideravelmente suas possibilidades. Já o Atlético Mineiro, se vencer e o São Paulo perder, pode se tornar líder, quando fizer o jogo que lhe falta, pois ficaria com o mesmo número de pontos e mais vitórias que o Internacional.

O melhor de tudo é que os três jogos poderão ser vistos pelas seis torcidas diretamente envolvidas, pois ocorrerão em dias e horários diferentes: Grêmio x Atlético Mineiro abre a rodada, na quarta-feira, às 19h15mins, São Paulo x Internacional começa logo depois do encerramento do jogo no sul, às 21h30mins e Flamengo x Palmeiras se enfrentam na quinta-feira, às 19hs. Façam suas apostas e haja coração!

Renato Maurício Prado