PUBLICIDADE
Topo

Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

São Paulo e Vitor Bueno chegam a acordo para rescisão contratual

Vitor Bueno comemora gol do São Paulo contra o Grêmio pelo Brasileirão - Marcello Zambrana/AGIF
Vitor Bueno comemora gol do São Paulo contra o Grêmio pelo Brasileirão Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

24/01/2022 22h07

Com Brunno Carvalho, do UOL, em São Paulo

A diretoria do São Paulo e o estafe de Vitor Bueno chegaram a um acordo para a rescisão do contrato do jogador no início da noite desta segunda (24). O documento que oficializa o trato será assinado assim que trâmites burocráticos forem concluídos. A reportagem confirmou o acerto com as duas partes.

O jogador não estava nos planos do São Paulo para essa temporada. Para ficar livre do vínculo com o clube, ele aceitou abrir mão dos valores que receberia até o fim do compromisso, em dezembro de 2023. Porém, o São Paulo não manterá participação nos direitos econômicos do meia-atacante, que passarão a ser do jogador.

As partes não revelam valores. No entanto, a reportagem apurou que o São Paulo se comprometeu a pagar parceladamente uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões referentes a salários e direitos de imagem atrasados do atleta. Além disso, também será parcelada comissão devida a um empresário.

A coluna apurou que o São Paulo projeta economizar cerca de R$ 9,5 milhões em dois anos graças ao acerto.